Polícia | Execução

Mais um homicídio em Pinheiro, o terceiro em menos de uma semana

Vítima, natural de Araguanã, no Tocantins, que residia há três dias na cidade maranhense, foi morta a tiros por três homens que invadiram sua residência
Ismael Araújo11/05/2019
Mais um homicídio em Pinheiro, o terceiro em menos de uma semanaWelyflávio Mendes, o Vivivo, assassinado nesta sexta-feira em Pinheiro (Divulgação)

PINHEIRO - A cidade de Pinheiro, na Baixada Maranhense, voltou a registrar mais um assassinato, o terceiro em menos de uma semana. Na manhã desta sexta-feira, 10, Welyflávio Mendes, o Vivico, idade não revelada, natural da cidade de Araguanã, no Tocantins, foi morto a tiros em sua residência, no bairro Sete. Ele, segundo a polícia, estava deitado em uma rede quando foi atacado.

A vítima, de acordo com a polícia, era suspeita de ter participado de um homicídio no povoado Curva da Lina, zona rural de Araguanã, e há três dias estava residindo no Maranhão. Na manhã desta sexta-feira, 10, três criminosos foram até o local onde a vítima estava morando e chamaram por Vivico, mas ninguém respondeu. Eles, então arrombaram a porta da casa e entraram com armas em punho.

A vítima foi abordada quando estava deitada em um dos quartos e foi atingida com seis tiros e morreu ainda no local. O corpo foi removido para o hospital da cidade para a autópsia, enquanto os criminosos fugiram. Policiais da Delegacia Regional de Pinheiro estão investigando o caso, mas até o fechamento desta edição não tinham conseguido identificar os autores do crime.

Outras ocorrências

Pinheiro tem registrado mortes violentas nos últimos dias. No último dia 7, por exemplo. Estevão de Sá Diniz Soares, idade não revelada, foi executado no bairro Alcântara. A polícia informou que a vítima foi baleada na cabeça em via pública e os criminosos fugiram em uma motocicleta. A vítima não tinha passagem pela polícia.

A outra execução ocorreu na noite de sexta-feira, 3, e a vítima foi Emerson Erick Soares, o Mirrinho. A polícia informou que a vítima foi abordada quando estava na porta de sua residência, no bairro João Castelo, por três criminosos.

Ela levou vários tiros e ainda foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu ao ser atendido no hospital da cidade. Os acusados fugiram em uma motocicleta Honda Broz preta, em direção ao bairro Dondona. Ninguém foi preso até agora.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte