Caso Bruno Calaça

Imperatriz: Ricardo Barbalho vai usar tornozeleira eletrônica

Bacharel em Direito estava preso, suspeito do assassinato do médico Bruno Calaça, ocorrido em Imperatriz

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h15
(Ricardo)

Imperatriz - A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) afirmou que o bacharel em Direito, Ricardo Pereira da Silva, Ricardo Barbalho, deve se apresentar no próximo dia 9, na Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz, para colocar a tornozeleira eletrônica. De acordo com a polícia, Ricardo Barbalho estava preso acusado de ter participado do assassinato do médico Bruno Calaça Barbosa, no dia 26 do mês passado, em Imperatriz, mas, por decisão judicial acabou sendo solto no último dia 25 pode decisão judicial.

A juíza Denise Pedrosa, da Vara de Inquéritos e Custódia, decretou a saída da cadeia de Ricardo Barbalho e com o uso da tornozeleira eletrônica. No entanto, ele acabou deixando o presídio sem ser monitorado porque não havia aparelho disponível no presídio. A Seap afirmou que ficou confirmado que o suspeito deve se apresentar no presídio no dia 9 de setembro deste ano para colocar o equipamento e deve usar por um período de 100 dias.

Na decisão judicial, além do uso da tornozeleira eletrônica, Ricardo Barbalho não pode se ausentar de Imperatriz, apresentar de forma mensal no fórum para comprovar sua presença na cidade, não pode sair de casa durante a noite e madrugada, sempre que mudar de endereço ou telefone deve comunicar ao Poder Judiciário e caso se ausente do município sem a permissão da Justiça é considerado como foragido.

A polícia informou que Ricardo Barbalho estava preso temporariamente desde o dia 9 de agosto e pode responder por ameaça e lesão corporal com aumento da pena, já que Bruno Calaça acabou morrendo. O tiro foi efetuado pelo soldado da Polícia Militar, Adonias Sadda, que continua preso e foi indiciado por homicídio duplamente qualificado. Também o pecuarista Waldex chegou a ser preso, mas não foi indiciado pela Polícia Civil pela falta de provas.

SAIBA MAIS

De acordo com a polícia, um casal tentou assaltar na tarde de sexta, 27, uma loja de celular, localizada na Avenida Três do Maiobão, na cidade de Paço do Lumiar, mas, acabaram sendo interceptados. O homem foi baleado e morreu no local, enquanto, a mulher está ferida e o estado é grave. Os Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) foram acionados.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.