Morte violenta

Líder de facção criminosa é preso suspeito da morte de moradora de Timon

O corpo da vítima foi encontrado boiando no rio Parnaíba, em Teresina, no Piau, e havia marcas de violência.

Imirante.com

- Atualizada em 05/10/2022 às 17h37
Joycilene Nascimento foi encontrada morta com sinais de violência no rio Parnaíba.
Joycilene Nascimento foi encontrada morta com sinais de violência no rio Parnaíba. (Foto: Reprodução)

TIMON - O líder de uma facção criminosa, identificado como Pedro Vitor da Silva Pinho, também conhecido como Pedrão, foi preso nesta quarta-feira (5), em Teresina, no Piauí, suspeito da morte de Joycilene Nascimento Silva, de 32 anos. A vítima residia no bairro Patrício, em Timon, interior do Maranhão. O corpo dela foi encontrado no dia 6 do mês passado, boiando no rio Parnaíba, na capital piauiense.

Leia também em: 

Três pessoas da mesma família morrem afogadas no rio Parnaíba, em Timon

Suspeito de assalto é morto e dois são baleados durante confronto policial em Timon

A Polícia Civil do Maranhão informou que o suspeito estava escondido na residência dos avôs, no bairro Vila São Francisco, região Norte de Teresina, no Piauí. Ele foi preso em cumprimento de ordem judicial e levado para a Delegacia de Homicídio de Timon, onde prestou esclarecimentos sobre o caso.

Ainda segundo a polícia, Joycilene Nascimento teria sido morta por residir em um bairro dominado por uma facção rival dos envolvidos, que estavam em uma festa de reggae na cidade de Timon. Neste local, ela foi vista pela última vez.

Adolescentes

Ainda no dia 20 de setembro deste ano, em depoimento, duas adolescentes confessaram para a Polícia Civil que participaram da morte de Joycilene Nascimento Silva. A polícia informou que as adolescentes foram ouvidas na Delegacia de Homicídios de Timon e disseram que Joycilene Nascimento teria sido assassinada devido morar no bairro de uma facção rival da qual elas faziam parte.

O ato criminoso começou em uma festa de reggae, em Timon, onde a vítima foi vista pela última vez. As adolescentes também disseram para a polícia que a vítima pode ter sido espancada e torturada antes de ser morta. Um vídeo chegou a circular nas redes sociais aparecendo Joycilene Nascimento sendo agredida fisicamente por um suposto tribunal do crime.

Achado

Joycilene Nascimento foi encontrada, no dia 6 do mês passado, morta dentro do rio Parnaíba, no bairro São Joaquim, na capital piauiense. Segundo a polícia, a vítima nasceu em Teresina, no Piauí, mas, residia em Timon.

Ela estava desaparecida desde o dia 4 do mês passado, foi vista em uma festa de reggae e não retornou para casa. O corpo foi encontrado boiando na água do rio Parnaíba. Os peritos da Polícia Civil do Piauí encontraram pelo menos cinco perfurações na cabeça de Joycilene Nascimento.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.