Análise

Braide mantém estranho silêncio diante de denúncias de nepotismo em sua gestão

Prefeito de São Luís não se posicionou a respeito das denúncias sobre casos de nepotismo e possível favorecimento em processos licitatórios na Semcas.

Carla Lima/Ipolítica

- Atualizada em 02/12/2022 às 09h08
Eduardo Braide parece não se importar com as denúncias de irregularidade em sua gestão
Eduardo Braide parece não se importar com as denúncias de irregularidade em sua gestão (Reprodução TV Mirante)

SÃO LUÍS - É estranho o silêncio do prefeito Eduardo Braide (PSD) em relação às denúncias de irregularidade na Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). 

Desde o início da semana quando, na Câmara Municipal de São Luís, o vereador Jonathan Alves (Coletivo Nós - PT) denunciou prática de nepotismo e possível favorecimento em processos licitatórios que a Prefeitura de São Luís emitiu qualquer nota sobre o assunto.

Pela Súmula Vinculante 13 do Supremo Tribunal Federal (STF) é vedada a nomeação de parentes de até terceiro grau em cargo de confiança feita pelo gestor em cargo de chefia.

No entanto, segundo o vereador do PT, a secretária municipal Ana Carla Furtado empregou em cargo comissionado na Semcas uma irmã, um primo e a filha de um primo. Fora a outra denúncia de que uma empresa da amiga da secretária foi favorecida em quatro contratos na Semcas que somam mais de R$ 1,7 milhão.

As denúncias, que foram repercutidas na Assembleia Legislativa pelo deputado estadual Duarte Júnior (PSB), parecem não ter incomodado em nada o prefeito Eduardo Braide.

Ele calou diante das denúncias! Nem a Prefeitura, em posição oficial, emitiu qualquer nota a respeito.

Fica a dúvida se Braide não vê gravidade em casos de nepotismo em sua gestão. Ou se já determinou a exoneração dos parentes favorecidos na Semcas. 

Se for a última opção, o prefeito parece não querer alardear casos de irregularidade em sua gestão à frente da Prefeitura de São Luís. No entanto, vale ressaltar que Eduardo Braide deveria sim se posicionar publicamente sobre o caso em respeito à população da capital.  

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.