Luto

Morre menino que teria sido espancado por ter pais gays

Peterson chegou a ficar em coma e morreu por hemorragia cerebral.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h45

SÃO PAULO - Morreu nessa segunda-feira (9) o adolescente Peterson Ricardo de Oliveira, de 14 anos, que teria sido agredido por ser filho de um casal gay. Ele estava internado desde o último dia 5, no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Peterson chegou a ficar em coma e morreu por hemorragia cerebral.

A morte do menino foi confirmada pela Secretaria estadual de Saúde de São Paulo. O pai do garoto, Márcio Nogueira, informou em entrevista que o filho foi espancado dentro de uma escola pública. A Secretaria de Educação disse que não houve registro de agressão. O pai, entretanto, contesta. "Eu não sabia que meu filho sofria preconceito por ser filho de um casal homossexual. O delegado que nos informou. Estamos tristes e decidimos divulgar o que aconteceu para que isso não se repita com outras crianças", afirmou Márcio.

O pai de Peterson disse, ainda, que vai processar o governo de São Paulo pela morte do adolescente. As investigações sobre a morte do rapaz já foram iniciadas. De acordo com o delegado responsável pela investigação, Eduardo Boiguez Queiroz, não houve espancamento.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.