Campeonato Maranhense

Moto Club vence clássico contra o Sampaio Corrêa e dispara na liderança do Estadual

Papão do Norte não sabe o que é derrota no Superclássico há cinco jogos.
Gustavo Arruda / Imirante Esporte07/03/2020 às 19h27
Moto Club vence clássico contra o Sampaio Corrêa e dispara na liderança do EstadualClássico entre Moto Club e Sampaio Corrêa foi disputado no Castelão. (Gaudencio Carvalho / Moto Club)

SÃO LUÍS - Maiores campeões do futebol maranhense e protagonistas de uma rivalidade que completa 80 anos nesta temporada, Sampaio Corrêa e Moto Club disputaram um Superclássico de tirar o fôlego na tarde deste sábado (7), no Estádio Castelão, pela quinta rodada do Estadual. Em um duelo repleto de lances emocionantes, disputas acirradas pela bola e várias chances desperdiçadas no campo de ataque, o Moto foi mais eficiente que o Sampaio, venceu por 1 a 0 e disparou na liderança do Campeonato Maranhense.

Leia também:

Triste após derrota do Sampaio em clássico, Andrey provoca o Moto: "Não entendo tanta festa"

Naílson vibra com gol decisivo pelo Moto Club e rebate provocação de Andrey

Dejair valoriza postura do Moto Club em clássico: "Vitória importante"

Sampaio Corrêa não merecia derrota em clássico contra o Moto Club, afirma Júnior Amorim

Ancelmo destaca "time guerreiro" do Moto Club após vitória em Superclássico

Paulo Sérgio critica postura do Sampaio no Superclássico: "Tem que entrar ligado"

Superior no primeiro tempo, o Moto Club aproveitou o bom momento e abriu o placar aos 25 minutos, com o volante Naílson, após cobrança de falta rápida de Silvio Tapajós. Na etapa final, o Sampaio Corrêa melhorou de produção, mas a defesa motense contou com um heroi improvável no Superclássico: o goleiro reserva João Paulo, que entrou no jogo após lesão do titular Saulo, fez boas defesas e garantiu a vitória do Papão do Norte.

Invicto há cinco clássicos contra o Sampaio Corrêa, o Moto Club chegou aos 13 pontos com a vitória no Castelão e agora é o líder isolado do Campeonato Maranhense. Em cinco jogos no Estadual, o Papão do Norte ainda não sofreu derrotas. Já o Sampaio, com 10 pontos, foi ultrapassado pela equipe motense na classificação do Maranhense e agora está na vice-liderança.

Depois do Superclássico, Moto Club e Sampaio Corrêa se preparam para duelos contra o atual campeão Imperatriz, que tem jogos a menos por conta da participação na Copa do Nordeste. O Papão encara o Cavalo de Aço na próxima quarta-feira (11), e a Bolívia Querida joga contra a equipe colorada no dia 17 de março, com os dois jogos sendo realizados a partir das 20h, no Estádio Frei Epifânio.

O jogo

Cercado de expectativas, o Superclássico começou morno no Castelão, com uma ligeira superioridade do Sampaio Corrêa, mas nada que assustasse o Moto Club. Joãozinho, aos três minutos, arriscou a primeira finalização pelo Tricolor e foi travado pela defesa motense. Ainda tentando impor seu ritmo de jogo, o Moto teve que fazer uma mudança precoce de goleiro, com a entrada de João Paulo no lugar do lesionado Saulo.

Depois de um início tímido, o Moto Club se ajustou aos poucos e iniciou uma pressão sobre o Sampaio Corrêa, que não demorou a surtir efeito. Aos 25 minutos, Silvio Tapajós cobrou falta rapidamente e serviu Naílson, que avançou e finalizou bem, sem chances para Andrey.

Animado com a vantagem no placar e a festa da torcida rubro-negra no Castelão, o Moto Club continuou no campo de ataque. Amaral, aos 34, arriscou o chute forte em cobrança de falta, e Andrey, mesmo com dificuldades, fez a defesa e salvou o Sampaio. O Tricolor só voltou a assustar o rival aos 43, em finalização de Everton para fora.

Moto segura pressão do Sampaio e confirma vitória

O Moto Club voltou para a etapa final do Superclássico no mesmo ritmo do primeiro tempo. Logo aos dois minutos, Edrean chutou para o gol e quase ampliou a vantagem do Papão. Ainda com dificuldades para avançar, o Sampaio Corrêa tentou surpreender em cobrança de falta de Joãozinho, aos 17, mas sem sucesso.

Depois das mudanças do técnico Júnior Amorim, o Sampaio Corrêa melhorou de produção e ligou o sinal de alerta no Moto Club. O Tricolor desperdiçou uma grande oportunidade aos 28 minutos: após finalização de Luan e defesa de João Paulo, Roney mandou o rebote para fora.

Na reta final de partida, o Sampaio Corrêa passou mais tempo no campo de ataque, mas o Moto Club se defendeu bem e ainda ameaçou nos contragolpes. Aos 32 minutos, Julio Pit recebeu passe de Ancelmo, chutou forte, Andrey deu rebote, e Marcão afastou o perigo pelo Sampaio. No fim das contas, a pressão do Sampaio não surtiu efeito, e o Moto fez a festa no Superclássico.

FICHA TÉCNICA

SAMPAIO CORRÊA: Andrey; Everton, Marcão, Paulo Sérgio e João Victor; Ramon, Everton Dias (Ramon Gaúcho), Eloir (Neto) e Joãozinho; Luan e Gustavo Ramos (Roney). Treinador: Júnior Amorim

MOTO CLUB: Saulo (João Paulo); Denilson, Wallace (Julio Pit), Ramon e Wesley; Amaral, Naílson e Ancelmo; Edrean, Silvio Tapajós e Jeorge. Treinador: Dejair Ferreira

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.