Comandante sobre assalto em Colinas

Comandante da PM comenta assalto a agência bancária de Colinas

Ele classificou a ação criminosa como inaceitável e afirmou que a intenção é dar o “remédio mais amargo” para os bandidos.
Daniel Moraes / Imirante.com 16/02/2016 às 17h02

COLINAS - O comandante-geral da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), coronel Pereira, afirmou, em entrevista à rádio Mirante AM, que capturar o bando envolvido no assalto a uma agência bancária de Colinas, que terminou com uma refém morta, na noite dessa segunda-feira (15), é uma questão de honra. Ele, que está na cidade, classificou a ação criminosa como inaceitável e afirmou que a intenção é dar o “remédio mais amargo” para os bandidos.

“É uma situação inaceitável, nós estamos totalmente mobilizados para capturar esses elementos, que são de alta periculosidade. Essas pessoas não têm a menor condição de estar fora da cadeia. Nossa intenção é dar o remédio mais amargo para esses bandidos”, afirmou o coronel.

Leia também

VÍDEO: noite de terror termina em morte em Colinas

O comandante também lamentou a morte de uma mulher que foi feita refém pelo bando. A mulher, identificada como Sharlene, foi morta pelos bandidos depois de tentar escapar. “Esse fato nos entristece muito. Nós todos lamentamos muito a morte desta moça, uma pessoa inocente. Ficamos tocados e indignados com esse tipo de coisa. É um aviltamento ao estado de direito e também à vida”, declarou. Quando perguntado sobre a previsão de retorno à capital, ele afirmou que tudo vai depender do desenrolar das investigações. "Nós viemos sem data para voltar. Tudo vai depender das investigações, vamos ficar aqui o tempo que for necessário".

Colaboração

Durante a entrevista, o coronel também pediu a colaboração da população na busca aos criminosos. Segundo ele, qualquer informação, por mais insignificante que possa parecer, deve ser repassada à polícia.

“Pedimos a todos que entrem em contato com a polícia assim que notarem qualquer coisa fora do comum em sua cidade, no seu bairro, por mais insignificante que possa parecer; pode ser uma moto diferente, um carro com placa de outra cidade, um elemento estranho. Qualquer informação pode ser crucial para nós conseguirmos capturar esses bandidos”, esclareceu o comandante.

Até o momento, o valor roubado pela quadrilha ainda não foi divulgado.

Entenda

Durante a noite dessa segunda-feira (15), caixas eletrônicos do Banco do Brasil do município de Colinas, a 437 quilômetros de distância de São Luís, foram explodidos por criminosos fortemente armados.

Os homens estavam vestidos com roupas pretas e fizeram disparos para intimidar a população. Ao saírem da agência, eles fugiram em caminhonetes. Uma mulher morreu após ser atingida por um tiro.

Ouça a entrevista completa

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.