Eleições 2022

Escutec/O Estado: pesquisa mostra maioria de eleitores indecisos no MA

Levantamento mostra disputa para o governo do estado, Senado e também Presidência da República; pandemia pode ser um dos fatores para o elevado número de indecisos
Carla Lima/Editora de Política29/03/2021 às 16h04
Escutec/O Estado: pesquisa mostra maioria de eleitores indecisos no MAPesquisa Escutec/O Estado mostra cenário da sucessão do governo do Maranhão (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - A pesquisa Escutec/O Estado de intenção de votos para as eleições majoritárias divulgada neste fim de semana mostra um cenário político eleitoral embrionário e, pelos números, sem ter ainda a atenção necessária da sociedade. Os percentuais de indecisos é alto chegando a quase 50% quando se trata da disputa pelo Palácio dos Leões.

Em dois das três simulações de uma disputa pelo governo do Maranhão, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) lidera ficando à frente de nomes como do senador Weverton Rocha (PDT), que teve quase 2 milhões de votos em 2018, e do vice-governador Carlos Brandão (PSDB). A emedebista mostra que tem seu eleitorado fiel.

Mas nos três cenários expostos na pesquisa estimulada, o que chama atenção é o percentual de eleitores que disseram não votar em qualquer dos candidatos ou os que falaram não saber ou não responderam é alto.

Em um cenário com 12 candidatos, por exemplo, o percentual de indecisos chega a 21%. Quando diminui o número de nomes possíveis na disputa, a indecisão aumenta. Com quatro nomes na disputa, o percentual sobe para 28%.

Leia também:

Bem depois de protestos, auxílio chegará a taxistas, motoristas de aplicativos e mototaxistas

Com pandemia ainda fora de controle, gestores precisam de respostas econômicas

Maranhão na pandemia em 2021 é diferente do que foi em 2020

Covid-19: corrida por vacina no Maranhão

Quando a simulação coloca somente três nomes (Weverton Rocha, Carlos Brandão e Roberto Rocha), quase 50% dos eleitores disseram não votar ou não saber em quem votar. Em números exatos no levantamento, 30% dos entrevistados disseram não votar em candidato algum e outros 17% afirmaram não saber ou não responderam.

Para um ano pré-eleitoral, os dados não devem ter agradado a muitos os possíveis candidato ao governo. E por que?

Pesquisa eleitoral representa muito do que o eleitor lembra dos nomes que querem ou são colocados por aliados como possíveis candidato. A maior parte destes nomes, foram para a avalição do eleitor em 2018. Muitas não são mais reconhecidos pela sua atuação como parlamentar e outros se quer conhecidos – principalmente aqueles ocupantes do primeiro escalão do governo.

Outro fator que pode ter influenciado tantos eleitores indecisos pode ser o período de crise sanitária causada pela pandemia da Covid-19. Com a linha crescente de contaminados e o aumento diário do número de mortos, pode deixar o eleitor mais desinteressados das questões políticas.

O fato é que os nomes postos na pesquisa Escutec/O Estado para o governo do Maranhão já conseguem sentir o clima de o que poderá ser a disputa do ano que vem. A cada divulgação, um novo termômetro para os possíveis candidatos, que conseguirão avaliar se mantém o percurso para a disputa pelos Leões ou se busca outro caminho como as eleições proporcionais.

Vale lembrar que, em 2021, outras três pesquisas Escutec/O Estado serão feitas. Assim como esta primeira, os demais levantamentos terão também cenários da corrida pelo Senado e a presidencial.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.