Cidades | Economia ambulante

Amor à profissão, oportunidades de negócios e “foods sem teto”

O Estado encontrou exemplos bem-sucedidos de negócios que começaram e se estabelecem sobre rodas, em alguns pontos de São Luís; responsáveis reclamam da falta de incentivos e visão de gestão do poder público
Thiago Bastos / O Estado 10/11/2018

Com os incentivos financeiros de instâncias privadas e com a ausência de oportunidades no mercado de trabalho, o número de empresas do ramo alimentício e outros setores que se consolidam ou que se constituíram na categoria food trucks cresceu de forma considerável. Se por um lado a economia local ganha um serviço fundamental, por outro, cresce a concorrência e a chance de insucesso, caso um negócio surja sem as condições ideais. Em São Luís, em várias vias públicas, é possível ver foods dos mais diferentes tipos. Apesar disso, responsáveis reclamam da ausência de políticas públicas e da falta de visão de negócios por parte do poder público.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.