Polícia | Investigação

Mulher é suspeita de forjar acidente e matar navegador

Mestre Silicrim foi vítima de homicídio, segundo a polícia; a suspeita Tijolinho foi presa, e as investigações sobre o caso estão em andamento.
O Estado online, com informações da Assessoria17/02/2018 às 08h41
Mulher é suspeita de forjar acidente e matar navegadorBenedito Raposo, o Mestre Silicrim. (Divulgação)

CURURUPU - Foi presa, como principal suspeita da morte do ambientalista Benedito Raposo Teixeira, a mulher dele “Tijolinho”. A informação é da Secretaria de Segurança Pública. (SSP-MA)

Conhecido por Mestre Silicrim, o navegador sofreu um suposto acidente no último domingo (11), em que teve várias queimaduras pelo corpo que resultou em sua morte.

O fato que inicialmente foi tido como um acidente náutico, após investigações da Polícia Civil de Curupu, foi comprovado que se tratava na verdade de um crime de homicídio, onde a mulher seria uma das suspeitas e participantes.

A Delegacia de Polícia Civil, no comando do Delegado Diego Lemos, constatou que o barco da vítima não possuía nenhum indício de fogo e que a versão apresentada, que ele teria sido vítima de uma explosão de um botijão de gás, não possuía embasamento, surgindo assim a suspeita do crime de homicídio.

A equipe de investigação da Polícia Civil de Cururupu, após investigação e apuração do caso, realizou a prisão de “Tijolinho”, por meio de cumprimento de mandado de prisão.

As investigações ainda continuarão para esclarecer o verdadeiro modo que aconteceu os fatos e identificar outros coautores do delito.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte