Política | Provocou

Brandão afirma que Roberto Rocha vai “jogar a toalha” em 2018

Destituído do comando do PSDB, vice-governador do Maranhão afirmou que não vai defender o projeto de Roberto Rocha
Ronaldo Rocha da editoria de Política12/11/2017 às 07h00
Brandão afirma que Roberto Rocha  vai “jogar a toalha” em 2018Carlos Brandão é vice-governador do Maranhão pelo PSDB (Arquivo)

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, destituído na semana passada do comando estadual do PSDB, provocou o senador Roberto Rocha, que assumiu a presidência da Comissão Interventora do partido, e disse que o correligionário desistirá da disputa para o Governo do Estado em 2018.

A manifestação de Brandão ocorreu por meio do twitter.

“Eu não vou defender projeto que não acredito. Em 2002 o senador Roberto Rocha foi candidato a governador, e sabe o que aconteceu? Ele jogou a toalha. E é isso o que vai acontecer”, disse.

Insatisfeito com o PSDB após intervenção da direção nacional, Brandão sugeriu provável saída da sigla, ao afirmar que não defenderá o “projeto”.

Foi ele quem articulou a aliança do partido com o PCdoB, do governador Flávio Dino, na eleição 2014.

Eleito vice-governador, Brandão tem trabalhado para tentar reeditar a aliança.

A direção nacional da sigla, contudo, já rechaçou a possibilidade. Ao instituir Roberto Rocha como presidente interino da legenda no Maranhão, Tasso Jereissati afirmou que Brandão havia “submetido o PSDB aos caprichos do PCdoB”.

Tasso também falou da falta de espaços da legenda no estado e questionou o fato de o partido, no Maranhão, apoiar o governador Flávio Dino, que defende a eleição do ex-presidente Luiz Inácio do Lula da Silva em 2018.

Saiba Mais

Na última sexta-feira, a mídia alinhada ao Palácio dos Leões afirmou que o senador Roberto Rocha havia assumido o comando do PSDB no Maranhão, sem ter filiação na legenda. Documentos da direção nacional do partido e apresentados por Rocha que atestaram a filiação, contudo, desmontaram o factoide. Os documentos apresentam a filiação do senador e a comunicação à Justiça Eleitoral.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte