Greve dos professores

MP faz nova reunião de conciliação entre professores e Prefeitura de SL

Categoria deverá aceitar sugestão do Ministério Público de reajuste de 10,06% já na folha de pagamento de maio com mesa de negociação mantida.

Carla Lima/Ipolítica

Professores e Prefeitura de São Luís retomam diálogo sobre reajuste salarial nesta sexta-feira, 6, em audiência de conciliação no Ministério Público
Professores e Prefeitura de São Luís retomam diálogo sobre reajuste salarial nesta sexta-feira, 6, em audiência de conciliação no Ministério Público (Divulgação)

SÃO LUÍS - Uma nova reunião de conciliação para colocar fim a greve dos professores acontecerá na manhã desta sexta-feira, 6, no Ministério Público Estadual (MP). O encontro ocorre por solicitação do Sindicatos dos Professores da Rede Municipal de Ensino de São Luís (SindEducação). 

A categoria deve aceitar o que sugeriu o MP de que a Prefeitura de São Luís conceda já a folha de pagamento de maio o reajuste de 10,06% e mantenha a mesa de diálogo para garantir um percentual maior.

A decisão do sindicato vem após o município abrir edital para contratação de professores temporários, assunto que deverá entrar na pauta da reunião de conciliação. A entidade deverá questionar sobre a fonte de recursos para contratar docentes de forma temporária.

Reajuste

A Prefeitura de São Luís, segundo o secretário municipal de Governo, Enéas Fernandes, já enviou para a Câmara Municipal de São Luís um projeto de lei com o reajuste de 10,06% para os professores municipais conforme sugeriu o Ministério Público.

Este percentual foi rejeitado pelos professores ainda em abril. A categoria também rejeitou o percentual de 14,57% proposto pelo Ministério Público. Como contra proposta, o SindEducação apresentou 17,62% de reajuste para os professores, que foi rejeitada pela Prefeitura de São Luís.

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.