Eleições 2022

Dino reúne aliados para decisão final sobre candidatura ao governo

Governador do Maranhão terá encontro com líderes de partidos aliados para decidir sobre projeto oficial do grupo em 2022.

Gilberto Léda

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h28
Flávio Dino receberá aliados em reunião no Palácio dos Leões
Flávio Dino receberá aliados em reunião no Palácio dos Leões (Divulgação)

SÃO LUÍS - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), tem reunião marcada, nesta segunda-feira (31), com presidentes dos partidos que compõem sua base aliada para uma decisão final sobre qual será o projeto de candidatura oficial do Palácio dos Leões na disputa pelo Governo do Estado na eleição deste ano.

Chegaram com pré-candidaturas mantidas a este momento decisivo o vice-governador do Estado, Carlos Brandão (PSDB), o senador Weverton Rocha (PDT), e o secretário de Estado da Indústria, Comércio e Energia, Simplício Araújo (SD).

Dino já declarou que sua preferência pessoal é pela pré-candidatura de Brandão, no que já foi acompanhado pelo PCdoB, pelo Cidadania e outros três partidos da base, além da maioria da bancada governista de deputados federais e estaduais.

Mesmo assim, Weverton diz que não recua da pré-candidatura, e tem dado sinais de que manterá o projeto mesmo sem o apoio do governador.

Simplício também declarou, na semana passada, que não depende de vários partidos, mas de apenas um, para ser candidato.

Fatos novos - A reunião desta segunda-feira ocorre em meio a uma série de fatos novos ocorridos desde novembro - data do último encontro da base.

Brandão e Weverton seguem disputando o apoio formal do PT e do ex-presidente Lula, o que não é novidade. Mas, nos últimos dias, ganhou força a tese de que o petista pode ter palanque duplo no Maranhão. Assim, ele estaria com os dois pré-candidatos, sem precisar fechar questão com apenas um.

A teoria ficou ainda mais forte depois de o ex-presidente receber em São Paulo, em encontros distintos, tanto o governador Flávio Dino, quanto o senador pedetista.

O vice-governador também ampliou conversas nas últimas semanas com o PSB, partido para o qual deve migrar pelas mãos de Flávio Dino.

Na gestão estadual, ganhou destaque a saída, na semana passada, do deputado estadual Márcio Honaiser (PDT) da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes). O movimento foi visto como um indício de rompimento do grupo de Weverton Rocha com o governo.

A reunião entre os aliados governistas deve ocorrer no Palácio dos Leões.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.