Justiça Eleitoral

Eleitores de Alcântara podem ser recadastrados biometricamente em São Luís

Prazo para o recadastramento, a ser realizado na capital maranhense, vai até o dia 25 de agosto.
Divulgação / TRE-MA22/07/2019 às 14h07
Eleitores de Alcântara podem ser recadastrados biometricamente em São LuísDe acordo com o presidente do TRE-MA, o projeto valerá, inicialmente, apenas para os eleitores de Alcântara. (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS – Em coletiva de imprensa, realizada na manhã desta segunda-feira (22), no auditório do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), o presidente do órgão, desembargador Cleones Cunha, anunciou como vai funcionar projeto-piloto que facilitará o recadastramento biométrico de eleitores de municípios em revisão eleitoral obrigatória para que possam ser atendidos em cidades diversas daquela de seu domicílio eleitoral regular.

Cunha discorreu sobre a evolução e segurança do processo eleitoral com a implantação da biometria, bem como seus benefícios - um deles o uso dos dados na criação do documento único (DNI), ratificando que "a biometria visa acabar com a última fraude que existe no processo eleitoral, qual seja, a hora da votação em que um determinado indivíduo vota no lugar de outra pessoa".

De acordo com o presidente do TRE-MA, o projeto valerá, inicialmente, apenas para os eleitores de Alcântara. A partir de hoje, 22, até o dia 25 de agosto, eles poderão realizar o recadastramento obrigatório no Fórum Eleitoral de São Luís, localizado no retorno da Cohama. Para tanto, devem comparecer de segunda a sexta-feira, entre 13h e 18h, portando originais de documento de identidade com foto, o título e comprovante de residência de Alcântara. No entanto, não será permitido realizar outras operações como alistamento e transferência, por exemplo.

Após passar pelo período de avaliação, sendo positiva, o projeto deve ser expandido para mais 12 cidades (Imperatriz, São José de Ribamar, Timon, Caxias, Codó, Paço do Lumiar, Açailândia, Bacabal, Balsas, Santa Inês, Barra do Corda e Pinheiro).

Com essa medida, o desembargador Cleones Cunha garante facilitar o atendimento de eleitores nessa situação e, com isso, atingir a meta da sua gestão. "Até o fim de dezembro de 2019 teremos todos os municípios do interior do estado com identificação biométrica eleitoral, com 80% do eleitorado maranhense já biometrizado. De 125 municípios faltantes na minha posse, em 25 de fevereiro, temos 23 totalizados, 41 cidades em andamento e 61 pra começar", explicou.

Números

No Maranhão, de 4 milhões 546 mil 214 eleitores, 3 milhões 651 mil 823 (80%) já se encontra biometrizado, restando serem alcançados cerca de 895 mil (19,68%) até dezembro de 2020. Alcântara (município escolhido), o eleitorado é de 17.351 (78,57% da população), deste 10.427 (60,09%) já foram biometrizados.

Dos 217 municípios, 115 já concluíram a biometria, 61 em atendimento ordinário e 41 estão com revisão em andamento. São eles: Alcântara, Aldeias Altas, Altamira do Maranhão, Amarante do Maranhão, Araioses, Arame, Arari, Bacuri, Barão de Grajaú, Bom Jardim, Brejo de Areia, Buriti, Cândido Mendes, Cantanhede, Carolina, Carutapera, Cururupu, Dom Pedro, Igarapé do Meio, Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Lagoa Grande do Maranhão, Loreto, Miranda do Norte, Morros, Olho D’Água das Cunhãs, Palmeirândia, Parnarama, Pedreiras, Pedro do Rosário, Penalva, Peri Mirim, Pio XII, Presidente Sarney, Santa Luzia do Paruá, São Bernardo, São João do Carú, São João dos Patos, São Raimundo das Mangabeiras, Turiaçu e Vitória do Mearim.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.