Análise

Senador fala sobre "opção sexual" e é criticado nas redes sociais

Roberto Rocha (sem partido), nas redes sociais, ao criticar peça publicitária do governo do Maranhão acabou demonstrando preconceito com a comunidade LGBTQIA+
Carla Lima/Editora de Política26/10/2021 às 16h39
Roberto Rocha fez postagem nas redes sociais sobre "apologia ao homossexualismo" e, após críticas, apagou

O senador Roberto Rocha (sem partido), nas redes sociais, postou uma crítica com um tema muito polêmico. Ele criticou o governo do Maranhão por ter como protagonista de uma peça publicitária (a plataforma Gonçalves Dias da Educação) uma estudante transgênero.

Pela postagem do senador, o governo deveria ter colocado como garoto-propaganda algum estudante maranhense que tenha sido destaque em alguma área do conhecimento como Matemática ou Português, por exemplo.

Claro que destacar estudantes que ganharam um campeonato escolar é válido. O que não é válido é acreditar que a peça publicitária faz “apologia a homossexualidade” como se esta fosse definida por influências de amigos, parentes ou séries de televisão.

Como dito, o tema é polêmico e sempre deve ser tratado com respeito. E o senador acabou errando no tom da crítica ao adversário político, no caso, o governador Flávio Dino (PSB).

A questão de “opção sexual” é pejorativo para a comunidade LGBTQIA+. A tal “ideologia de gênero” vem sendo combatida a tempos por esta comunidade, que busca inclusão social.

A protagonista da peça publicitária Bota Po é uma digital influencer que, entre tantos assuntos, tenta mostrar para toda a sociedade que existem pessoas LGBTQIA+ no mundo todo assim como existem pessoas brancas, negras, homens e mulheres.

Infelizmente, devido a querelas políticas, o senador Roberto Rocha – até então, um representante popular que sempre se mostrou equilibrado quanto aos assuntos mais polêmicos – decidiu esquecer que ele fala de uma jovem que luta todos os dias pelo respeito de toda a sociedade. Mais ainda: uma jovem que ajuda tantas outras pessoas a serem respeitadas como ser humanos como qualquer outro.

Na postagem do senador Roberto Rocha a aceitação foi praticamente zero. A maioria dos comentários é de críticas contra a postura vista como homofóbica.

Quanto a peça publicitária do governo do Maranhão? Existem inúmeros estudantes LGBTQIA+ nas escolas públicas como em qualquer outro lugar. São pessoas, existem e não tem motivo para ficarem escondidos.

Em tempo:

Após publicação do texto no Portal Imirante, o senador Roberto Rocha apagou de suas redes sociais a postagem preconceituosa com a comunidade LGBTQIA+

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.