Análise

Base de Alcântara: prioridade no Governo Federal

Ministro Marcos Pontes (Ciências, Tecnologia e Inovações) vem trabalhando para por em prática os projetos para que a Base de Alcântara passe a funcionar com projetos que possam trazer emprego e renda para o Brasil, em especial, para o Maranhão
Ronaldo Rocha/Da Editoria de Política07/04/2021 às 15h54
Base de Alcântara: prioridade no Governo FederalMinistro Marcos Pontes tem se empenhado para colocar em prática as ações necessárias para desenvolver projetos na Base de Alcântara ( Foto: Divulgação)

São Luís - Na edição de hoje o jornal O Estado aborda uma entrevista concedida em rede nacional pelo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, onde ele destaca o interesse de diferentes países no Centro Espacial de Alcântara (CEA).

Na entrevista, o ministro também deu ênfase à atuação da Fiema na construção do Programa de Desenvolvimento Integrado para a base maranhense e falou sobre a importância estratégica da posição do CEA para o mercado internacional. A previsão é de que o país alcance lucros de US$ 40 bilhões anuais a partir de 2040.

E essa não foi a primeira e nem será a última manifestação do ministro sobre o tema.

Esse tipo de posicionamento, a bem da verdade, tem sido uma rotina dentro da pasta que ele ocupa.

Desde que assumiu o ministério, Marcos Pontes trabalhou de forma árdua em favor da aprovação no Congresso Nacional do Acordo de Salvaguarda Tecnológicas (AST) que assegura uma parceria internacional entre Brasil e os Estados Unidos da América (EUA).

Leia também:

AL: governo do MA é autorizado a contrair novo empréstimo para asfaltamento

Profissionais de Segurança pública começarão a ser vacinados na próxima semana

Calamidade em pauta na Assembleia Legislativa

Depois de aprovada a matéria, ele deu início a uma série de incursões em Alcântara junto a parlamentares de diferentes estados do Brasil. O objetivo era fazer com que senadores e deputados federais entendessem de perto a importância da exploração comercial do CEA.

Em seguida ele passou a levar ministros de Estado para a cidade maranhense e fazer uma espécie de apelo junto aos colegas de primeiro escalão e ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), por investimentos de diversos setores do Governo Federal na cidade de Alcântara.

E conseguiu.

Na última agenda conjunta em Alcântara, por exemplo, o ministro da Educação, Milton Ribeiro propôs investimentos junto ao Sesi, Senac, Senai e Sebrae para a qualificação de mão de obra da população e, consequentemente, aproveitamento do cidadão daquele município no processo de expansão do CEA.

Já o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Pontes, garantiu dar início a análise sobre a viabilidade técnica de construção de um terminal portuário que facilitará a conexão São Luís - Alcântara.

O presidente Jair Bolsonaro, na ocasião da entrega de títulos de propriedade a comunidades quilombolas, prometeu a construção de uma agência da Caixa Econômica na cidade e investimentos em diversos setores para a melhoria da qualidade de vida da população e desenvolvimento do município.

E o ministro Marcos Pontes continua a dar prioridade dentro da pasta, ao Centro Espacial.

Bem relacionado com os membros da bancada maranhense no Congresso e com uma postura diplomática junto às nações que demonstram interesse na exploração comercial do CEA, Marcos Pontes trata o tema com seriedade.

A expectativa, por isso, é de dias melhores num futuro próximo para Alcântara e para o desenvolvimento tecnológico no país.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.