Programa Espacial

Lançamento de foguete sul-coreano dá início a novo capítulo no Programa Espacial Brasileiro

Esta é a primeira vez que o Brasil realiza um lançamento experimental em conjunto com uma empresa privada de outro país.

Imirante.com, com informações da FAB

Atualizada em 19/03/2023 às 20h25
O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil em um voo que durou 4 minutos e 33 segundos. Foto: Divulgação / FAB
O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil em um voo que durou 4 minutos e 33 segundos. Foto: Divulgação / FAB

ALCÂNTARA - Neste domingo (19) um novo capítulo para o Programa Espacial Brasileiro teve início com o lançamento do foguete sul-coreano HANBIT-TLV. Esse foi o lançamento de número 500 do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão. O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil em um voo que durou 4 minutos e 33 segundos. Esta é a primeira vez que o Brasil realiza um lançamento experimental em conjunto com uma empresa privada de outro país.

Leia também:

VÍDEO: foguete de empresa sul-coreana é lançado no Centro de Lançamento de Alcântara

Para o Chefe do Subdepartamento Técnico do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Brigadeiro Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, a Operação Astrolábio, resultado da parceria entre o DCTA e a empresa sul-coreana Innospace, demonstra a capacidade nacional em desenvolver tecnologias espaciais e lançar foguetes.

Foto: Divulgação / FAB
Foto: Divulgação / FAB

“O sucesso deste lançamento binacional, envolvendo o Brasil e a Coreia do Sul, ratifica que o Centro está totalmente apto, tanto do ponto de vista técnico-operacional, quanto do ponto de vista administrativo, para realizar lançamentos de foguetes nacionais e estrangeiros em praticamente quaisquer épocas do ano, com precisão e segurança. Afinal, o Centro conta com equipes especializadas e altamente qualificadas, bem como infraestruturas e sistemas de preparação, lançamento e rastreio plenamente operacionais”, explicou Brigadeiro Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti.

“Estamos extremamente felizes com o resultado, pois ele reflete o trabalho de muitos profissionais envolvidos e diversos desafios superados ao longo do processo”, pontuou o Diretor do CLA, Coronel Engenheiro Fernando Benitez Leal.

Assista ao vídeo do lançamento

O sucesso do lançamento deste domingo (19) também foi celebrado pelo Presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira de Moura. Ele ressaltou que o CLA já foi concebido com a ideia de abrigar não só o nosso Programa Espacial, mas também outros operadores. 

“Concretizamos o ideal lá dos anos 80, pois temos agora um operador privado internacional trabalhando aqui, o que abre a oportunidade de o Brasil efetivamente se inserir no mercado internacional de transporte espacial”, comentou.

Para o Diretor-Geral do DCTA, Tenente-Brigadeiro do Ar Maurício Augusto Silveira de Medeiros, a Operação Astrolábio mostrou ao Brasil e ao mundo a capacidade do CLA, que ainda será ampliada por meio do Centro Espacial de Alcântara (CEA).

“Este lançamento quebrou um paradigma, pois poderemos ter diversas operações comerciais, a partir do CEA, nos colocando entre os centros espaciais reconhecidos mundialmente e inseridos nesse mercado tão grande e que se desenvolve a cada dia mais, que é o mercado espacial. O lançamento do HANBIT-TLV e as parcerias futuras trarão uma série de benefícios, pois são receitas que vêm para o município de Alcântara, para o estado do Maranhão e para o Brasil”, concluiu  Tenente-Brigadeiro do Ar Maurício Augusto Silveira de Medeiros.

Clique aqui e assista ao vídeo completo com os bastidores da Operação Astrolábio.

Foto: Divulgação / FAB
Foto: Divulgação / FAB

New Space

New Space é um conceito atual no mercado espacial que prioriza o lançamento de satélites menores e mais leves, planejados para orbitarem por períodos mais curtos, o que diminui o tempo de fabricação e, principalmente, o custo dessas cargas úteis, além de potencializar o desenvolvimento de pesquisas espaciais devido à constante atualização das tecnologias envolvidas e a facilidade crescente na miniaturização e utilização de novos componentes.

Sobre a carga útil

O foguete sul-coreano é equipado com a carga útil denominada Sistema de Navegação Inercial (SISNAV), desenvolvida pelos militares e profissionais civis do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), com o apoio da Agência Espacial Brasileira (AEB).

O SISNAV é um experimento tecnológico brasileiro essencial para a navegação autônoma de foguetes, que permitirá ao Brasil um grande passo em direção à independência no desenvolvimento de veículos para lançamentos de satélites de todos os tipos. O Projeto SISNAV está inserido dentro do Sistema de Navegação e Controle (SISNAC), previsto para o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM) da FAB, focado em órbitas baixas do New Space.

Essa missão propicia o desenvolvimento técnico e operacional das equipes envolvidas no que tange à tecnologia de propulsão híbrida, avaliação do desempenho em voo do SISNAV e sistemas de rastreio, transmissão e recebimento de dados. Dessa forma, o Programa Espacial Brasileiro será fortalecido, mostrando ao mundo a capacidade do Brasil de desenvolver tecnologias aeroespaciais.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.