Temporal

Força-tarefa será mobilizada para consertar estragos ocasionados pelo temporal

A partir desta segunda-feira (25), Defensoria irá prestar atendimento a vítimas que obtiveram prejuízos com o temporal.
Imirante.com, com informações da Ascom DPE/MA24/03/2019 às 16h38
Força-tarefa será mobilizada para consertar estragos ocasionados pelo temporalEm diversos condomínios pela cidade, carros ficaram ilhados e muros desabaram. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS - Diante dos estragos ocasionados pelas fortes chuvas que caíram na região metropolitana de São Luís nos últimos dias, a Defensoria Pública do Maranhão realizará, a partir desta segunda-feira, 25, uma força-tarefa envolvendo as áreas cível, moradia e consumidor, que funcionará na sede da Defensoria, na Rua da Estrela, 421, Praia Grande, durante todo o dia.

Leia também: Falta de reforma resulta em desmoronamento de casarão no Centro Histórico de São Luís

Muro de prédio público desaba no bairro do João Paulo após forte chuva em São Luís

Muro desaba e atinge carro no Filipinho durante forte chuva

Chuva forte provoca deslizamentos e desabamentos em São Luís

Rio Paciência transborda com chuva intensa e trava a Estrada de Ribamar

Muro de condomínio cai durante chuva: "fez um grande barulho, e o muro todo veio abaixo”

Condomínio fica inundado, e carros quase desaparecem debaixo d'água

O objetivo é oferecer atendimento concentrado, mais rápido e eficaz para as vítimas dos estragos das chuvas. Dezenas de famílias foram atingidas e tiveram casas invadidas pelas águas das chuvas, muros levados pelas enxurradas, carros submersos, prédios residenciais com estacionamentos alagados, ruas interditadas. Na Defensoria, as pessoas atingidas receberão atendimento jurídico e orientações sobre os procedimentos necessários para possíveis indenizações, bem como propugnações de aluguéis sociais e demais políticas públicas que poderão beneficiar a população.

O defensor-geral do Estado, Alberto Bastos, informou que irá entrar em contato com a Defesa Civil do Estado e a Secretaria Municipal de Assistência Social para ter acesso ao mapeamento das áreas de riscos na região metropolitana. “O nosso objetivo é conhecer as localidades mais atingidas para que possamos desenvolver ações estratégicas voltadas a resguardar os direitos das vítimas. E nas regiões mais atingidas, vamos estudar a possibilidade de levar nossos serviços até a comunidade por meio da nossa unidade móvel”, comentou.

Amanhã, às 10 horas, o defensor-geral e representantes dos núcleos envolvidos na força-tarefa irão se reunir com a Defesa Civil, na sede da DPE, na Praia Grande.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.