Viralizou

É real ou fake que uma seita está sequestrando crianças em Paço do Lumiar para cumprir pacto?

Novo serviço de checagem do Imirante.com verificou se é real ou fake.
Imirante.com21/09/2018 às 19h03
É real ou fake que uma seita está sequestrando crianças em Paço do Lumiar para cumprir pacto?De acordo com áudio, uma seita estaria sequestrando cerca de 60 crianças para cumpir pacto. (Foto: Divulgação)

PAÇO DO LUMIAR - Nessa semana, um áudio começou a viralizar nas redes sociais alertando que uma possível seita estaria sequestrando cerca de 60 crianças para cumprir um pacto no Paço do Lumiar e na Raposa.

No áudio, uma pessoa que garante ser professora da UEB Paulo Freire, identificada como Natália, alerta os moradores da comunidade, afirmando que o Serviço de Inteligência da Polícia Militar havia feito uma visita na escola para informar que uma seita estaria sequestrando e matando crianças para cumprir um determinado pacto.

Escute o áudio:


O novo serviço de checagem do Imirante.com apurou a informação e verificou que é FAKE! De acordo com a Coronel Augusta Andrade Ribeiro, a informação de que uma guarnição do Serviço de Inteligência da Polícia Militar teria visitado a escola UEB Paulo Freire é falsa. Segundo a polícia, a intenção do áudio foi causar pânico e transtornos à comunidade escolar.



Leia a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
A Polícia Militar do Maranhão, através do Comando de Segurança Comunitária / Batalhão Escolar, vem a público esclarecer que não procede a informação de que uma guarnição do Serviço de Inteligência da Corporação teria ido à UEB Paulo Freire, no município de Paço do Lumiar, alertar o corpo docente da escola sobre uma eventual seita que estaria raptando crianças para matar, áudio gravado e divulgado em grupos de aplicativo whatsapp, por uma senhora que se identificou como professora Natália.

Que, se realmente alguma pessoa se dirigiu a escola e se identificou como policial militar do Serviço de Inteligência, a intenção foi a de causar pânico e transtornos à comunidade escolar, fato que mobilizou o Sistema de Segurança Pública do Estado a investigar a veracidade das informações e identificar os responsáveis.

Vale ressaltar que os cuidados relacionados à segurança de crianças e adolescentes devem ser reforçados e tomados por seus responsáveis em qualquer situação.

São Luís, 21 de setembro de 2018
Cel QOPM Maria Augusta de Andrade Ribeiro
Comandante de Segurança Comunitária da PMMA

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.