Fake news

É fake que houve assalto com reféns em supermercado de São Luís

O Imirante.com checou a informação com a assessoria do supermercado e com a SSP-MA, que negaram o fato.

Imirante.com

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h09
A polícia recebeu um trote sobre o suposto crime e acabou indo até o supermercado checar a informação, chegando ao local descobriu que não havia nada. / Foto: Reprodução/Redes Sociais
A polícia recebeu um trote sobre o suposto crime e acabou indo até o supermercado checar a informação, chegando ao local descobriu que não havia nada. / Foto: Reprodução/Redes Sociais

SÃO LUÍS - Nesta segunda-feira (2), começou a circular nas redes sociais mensagens afirmando que estaria havendo um assalto com reféns no supermercado Mateus do bairro do Calhau, em São Luís.

Leia também:

Oito em cada dez pessoas já leram notícias falsas em redes sociais

Fake news geram mais engajamento no Facebook que mídia tradicional

Em um áudio espalhado via WhatsApp, um homem afirma que estava tendo o assalto no supermercado e que um carro forte, que estava no estabelecimento, era o alvo dos criminosos que também tinham feito pessoas reféns.

Boato se espalhou nas redes sociais, nesta segunda-feira (2). / Foto: Reprodução/Redes Sociais
Boato se espalhou nas redes sociais, nesta segunda-feira (2). / Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Imirante.com checou a informação com a assessoria do supermercado, que negou o fato. Segundo a empresa, a polícia recebeu um trote sobre o suposto crime e acabou indo até o supermercado checar a informação, chegando ao local descobriu que não havia nada. Porém, algumas pessoas viram a polícia no estabelecimento e acabaram compartilhando, nas redes sociais, as fotos dos PM dentro do supermercado, espalhando a história de que teria tido o assalto.

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA), por meio de nota, também negou o assalto. “A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa, através da Polícia Militar (8º BPM), que não foi registrada nenhuma ocorrência de assalto a supermercado no bairro do Calhau na tarde desta segunda-feira (2)”.

Essa não é a primeira vez que informações falsas como essa são espalhadas nas redes sociais, causando pânico na população. Recentemente, um outro trote semelhante foi passado à polícia, mas como se o suposto assalto tivesse ocorrido em uma loja no Shopping Rio Anil.

Vale destacar que trote é crime, segundo o artigo 266 do Código Penal o qual descreve: “Interromper ou perturbar o serviço telefônico é crime e o infrator poderá incorrer em pena de detenção de um a seis meses ou multa”.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.