Cidades | Amor paterno

Ser pai é... amar e ser amado, não importa o tempo e a distância

Ter o privilégio de ser assistido e, principalmente, amado por um pai é uma benção de Deus; um bom pai, ao longo dos anos de convivência dos seus filhos, compartilha experiências
Thiago Bastos / O Estado 08/08/2020

São Luís - Toda criança passa meses na barriga da mãe e, normalmente, vive uma relação mais próxima da figura materna nos primeiros dias e meses de vida, e muitas delas têm de ser pai e mãe para seus filhos, a famosa “pãe”. Ter o privilégio de ser assistido e, principalmente, amado por um pai é uma benção. Um bom pai, ao longo dos anos iniciais de convivência dos seus filhos, compartilha experiências e, fundamentalmente, consolida valores morais de caráter e honestidade. E em alguns casos, talvez por questões genéticas (ainda não está comprovado cientificamente), os pais repassam aos filhos, dons recebidos durante a vida.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

Assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte