Polícia | Brutalidade

Bandidos matam jovem em Bacabal e deixam faca cravada no peito

Jovem, que tinha 28 anos, foi morto com cerca de 12 facadas. Ele quase foi decapitado pelo criminoso
Nelson Melo24/12/2019
Bandidos matam jovem em Bacabal e deixam faca cravada no peitoValdivino da Silva que foi morto a facadas em sua casa (Divulgação)

Um crime bárbaro aconteceu na cidade de Bacabal/MA, na manhã dessa segunda-feira, 23, por volta das 6h20. Dentro de sua casa, um jovem de 28 anos foi morto a golpes de faca, na Rua Antônio Filho, bairro Trizidela. De acordo com informações da Polícia Civil, a arma branca foi deixada cravada no peito da vítima, que foi identificada como sendo Valdivino da Silva. Alguns objetos do rapaz foram levados, como relógios, iphone e cordão.

Segundo policiais militares que estiveram na residência, Valdivino da Silva morava sozinho, mas, de vez em quando, recebia visita de um parente, que também tem a chave da casa. Quando esse familiar abria a porta, logo nas primeiras horas dessa segunda-feira, o autor do crime foi visto de boné na janela, do lado de dentro. A guarnição disse que o suspeito saiu correndo em direção ao quintal do imóvel. Depois, fugiu ao pular o muro.

No quarto da residência, o familiar encontrou o jovem no chão, ao lado da cama, com a faca cravada no peito. No piso da casa, havia várias pegadas feitas com marcas de sangue da vítima. Os policiais contaram que Valdivino foi morto com pelo menos 12 facadas. O vizinho revelou aos militares que ainda olhou o autor escalando o muro, mas não observou o rosto porque ele estava de boné.

Os fundos da casa dão acesso a um matagal, que sai na BR-316. Por este motivo, rondas policiais foram realizadas na rodovia, mas o suspeito não foi encontrado. As facadas foram tão fortes que quase deixaram a vítima decapitada. O rapaz era muito querido na comunidade. Os familiares afirmaram que o jovem não tinha envolvimento com a criminalidade.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte