Polícia | Facção

Bando mata rival e envia imagens em vídeo aos familiares

Crime ocorreu no domingo em Bacabal e somente ontem o corpo foi encontrado enterrado em cova rasa no bairro Setúbal; polícia investiga
Ismael Araújo12/06/2019

BACABAL - Somente na tarde de ontem é que foi encontrado o corpo de Luyan Roges, o Diabo Louro, de 20 anos, que teria sido executada por faccionados. O crime foi exibido em rede social com imagens enviadas a seus familiares. Segundo a polícia, a vítima era ex-presidiária e estava desaparecida desde o último domingo. O copo foi encontrado em uma área de matagal, localizada no bairro Setúbal, em Bacabal.

A polícia informou que foi informada sobre o desaparecimento de Diabo Louro na noite de segunda-feira, 10, por meio da sua genitora, Deuzilândia Sanches. Na manhã de ontem, os policiais realizaram buscas na cidade e encontraram o corpo da vítima enterrado em cova rasa. As mãos e os pés da vítima estavam amarradas e havia sinais de violência, principalmente na cabeça.

O corpo de Diabo Louro foi removido para o hospital do município, mas deve ser levado para o Instituto Médico Legal (IML), em São Luís, para a autópsia. O resultado dos exames periciais será encaminhado para a Delegacia Regional de Bacabal, coordenada pelo delegado Carlos Renato. A polícia informou, também, que esse crime teria sido motivado por rixa entre facções criminosas.

Rede social

Um vídeo foi postado em rede social e em aplicativo de mensagem exibindo o ato bárbaro. Há imagens em que os criminosos fazem referência a uma determinada facção com a vítima com as mãos amarradas. Também é possível observar os criminosos exibindo armas de fogo.

Ainda foi posto na internet um áudio em que Deuzilândia Sanches faz um apelo aos criminosos para dizerem o local em que está o corpo da vítima. Ela declara que o seu filho tinha passagem pela polícia, foi morto e precisa ser enterrado. “Eu sou mãe. Estou apelando para aqueles que mataram o meu filho que digam onde está o corpo para que possa fazer o enterro. Sei que ele era errado e estou sofrendo. Aqueles que realizaram esse ato criminoso também têm mãe e elas conhecem a dor de perder um filho”, disse a mãe da vítima.

Crimes

A polícia informou que Diabo Louro tinha uma extensa ficha criminal e teria participado de várias ações criminosas no interior do estado desde a época que era menor de idade, principalmente por crimes de roubo e tráfico de entorpecente. No dia 9 do mês passado, ele foi preso acusado de roubo a mão armada no centro da cidade e conduzido para o 1º Distrito Policial.

No dia 1º de dezembro de 2017, ele e seu cúmplice, identificado como Neilon Carlos, foram baleados, no bairro da Trizidela. Há informações de que os acusados desse crime teria sido um dos familiares de Rian Carlos Macedo dos Santos, o Lombrado, que teria sido assassinado por Diabo Louro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte