Mortes violentas

Duas pessoas são mortas na tarde de sexta-feira, 16, na capital

Um dos casos ocorreu em um dos pontos movimentados da cidade, nas proximidades do Terminal da Cohab, enquanto o outro assassinato, na Santa Clara

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
.
. (HOMICÍDIO)

Dois assassinatos ocorreram durante o período da tarde de sexta-feira, 16, na capital e sendo que um dos casos foi em um ponto da cidade onde há grande movimentação de pessoas e fluxo de veículos. Segundo a polícia, criminosos executaram um homem, não identificado, nas proximidades do Terminal da Cohab e o crime está sendo investigado pela equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP).

A ação criminosa foi gravada e o vídeo está circulando nas redes sociais. As imagens mostram a vítima indo em direção a um veículo branco, de marcas e placas não identificadas, que estava estacionado próximo a uma clínica, na avenida 4 do bairro Cohab-Anil. A vítima foi imobilizada por dois criminosos e, logo após, baleada na cabeça.

A vítima morreu ainda no local e a polícia foi acionada pelos populares. O delegado plantonista da SHPP, Pedro Fernandes, disse que a vítima tinha o costume de circular pelo bairro da Forquilha, mas, não é conhecida pelos moradores da região.

O delegado contou que no local do crime não havia nenhum parente da vítima e a identificação do corpo seria feita pelos exames periciais realizados pela Polícia Técnica. “A polícia vai ouvir as testemunhas e as imagens dos pontos comerciais serão analisadas para poder identificar os suspeitos desse crime”, declarou Pedro Fernandes.

O perito do Instituto de Criminalística (Icrim), Jocélio Castro, relatou que havia duas marcas de tiros na cabeça da vítima e não havia documentos pessoais. “Provavelmente os tiros foram efetuados a pouca distância da vítima, mas, o corpo será submetido a outros exames periciais no IML”, frisou Jocélio Castro.

O outro homicídio ocorreu no bairro da Santa Clara. A polícia não informou o nome da vítima e a motivação do crime. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser autopsiado e o resultado dos exames periciais vai ser encaminhado para a equipe da SHPP que está investigando o caso.

Assassinato de lavradora

A polícia ainda na tarde de sexta-feira, 16, não tinha efetuado a prisão dos suspeitos do assassinato da lavradora, Rosa Maria Gomes, de 51 anos. De acordo com a polícia, a vítima voltada para a sua residência no começo da noite do último dia 15 e acabou baleado por dois criminosos, no povoado Triângulo, zona rural de Palmeirândia. Os suspeitos fugiram em uma motocicleta Bros preta e utilizavam roupas escuras.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.