Polícia | Assassinato

Jovem é morta a tiros na porta de casa, em Imperatriz

Giovana Soares, de 20 anos, foi atingida por disparos de arma de fogo e caiu na porta de uma residência; a polícia investiga o caso e procura dos criminosos
Daniel Júnior 21/12/2018
Jovem é morta a tiros na porta de casa, em ImperatrizGiovana Soares foi morta a tiros no bairro Bacuri, em Imperatriz (Divulgação)

Imperatriz – A polícia investiga o assassinato de uma jovem, no bairro Bacuri, em Imperatriz, a 626 km de São Luís, na noite de quarta-feira, 19. Giovana Soares, de 20 anos, foi atingida por disparos de arma de fogo e caiu na porta de uma residência. De acordo com a polícia, a vítima estava conversando com um amigo, quando foi surpreendida por dois elementos, que estavam numa motocicleta e dispararam contra ela por várias vezes.

Ainda de acordo com informações da polícia, três tiros atingiram a cabeça de Laís Giovana Soares, que morreu no local. Os suspeitos de terem cometido o crime conseguiram fugir e, até o fechamento desta página, não haviam sudo capturados.

Mais crimes:

Um suposto duplo assassinato foi registrado na noite da última segunda-feira, 17, em um condomínio situado no bairro Parque das Estrelas, no município de Imperatriz. Dois homens identificados como Gabriel, de 18 anos, e Emanoel, de 47, conhecido como Valquíria, foram encontrados mortos, após vizinhos. Um homem identificado como Raimundo da Silva Sousa foi preso suspeito de ser o autor do crime. Ele nega a autoria.

O suspeito também morava no mesmo condomínio, na Rua Tamoio, entre as ruas Tieté e Ipiranga. A roupa dele encontrada pela polícia estava surja de sangue. Após ser autuado, ele foi encaminhado para Plantão Central, e, posteriormente levado para a Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz.

Na casa, onde aconteceu o crime, a polícia encontrou um martelo e uma picareta que estavam sujos de sangue. A polícia suspeita que essas tenham sido as armas utilizadas no crime. Os dois corpos tinham perfurações na cabeça que foram causadas pelos instrumentos, de acordo com os policiais.

O perito Adeilton Moreira revelou que as características do crime indicam um duplo homicídio. Ou seja, uma terceira pessoa teria cometido os dois assassinatos. “Um local de duplo homicídio, um local bem rico em vestígios e as lesões que nós encontramos são chamadas lesões contundentes por instrumentos de ações contundentes e nós encontramos os instrumentos utilizados aqui que provocaram essas perfurações”.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte