Polícia | Violência

Adolescente de 17 anos é assassinado na Funac da cidade de Imperatriz

Socioeducando era recém-chegado na unidade; ele foi vítima de golpes por um objeto cortante improvisado; dois internos que dividiam o alojamento com ele assumiram a autoria do crime
Daniel Júnior 05/11/2018
Adolescente de 17 anos  é assassinado na Funac   da cidade de ImperatrizFachada da Funac de Imperatriz, onde foi assassinado sábado, 3, o adolescente (Divulgação)

IMPERATRIZ - A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac), em Imperatriz, a 626 quilômetros de São Luís, designou uma equipe para acompanhar a investigação do assassinato de um adolescente de 17 anos, que foi encontrado morto na unidade na manhã do último sábado, 3, além de ter determinado a imediata abertura de processo de sindicância investigativa para a apuração interna dos fatos.

O socioeducando, recém-chegado na unidade, foi vítima de golpes por um objeto cortante improvisado. Dois internos, que dividiam o alojamento com ele, já assumiram a autoria do ato criminoso. A Funac comunicou ainda que acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para prestar socorro ao jovem.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) está à frente do caso e já entrou em contato com a família do adolescente assassinado para prestar apoio e suporte ao funeral.

O Sistema de Justiça de Imperatriz também já foi informado do episódio. A Funac informou ainda que a unidade operava dentro da capacidade prevista e recentemente foi realizada avaliação dos processos dos adolescentes para garantir a rapidez e excepcionalidade da medida de internação.

Em São Luís

No último dia 11 de agosto, um princípio de rebelião foi registrado no Centro da Juventude Canaã, unidade da Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (Funac), no bairro do Vinhais, em São Luís. De acordo com agentes, o motim ocorreu após uma confusão durante a visita de pais. Armados com cacos de azulejos, pedaços de cadeira e vassoura, os menores declararam "guerra". Ainda conforme os agentes socioeducativos, os menores jogaram objetos pelos corredores com o objetivo de atingi-los e machucá-los. Ninguém ficou ferido.

Na manhã do dia 9 de abril deste ano, o Centro da Juventude Eldorado, uma das unidades da Funac/MA, no bairro do Turu, em São Luís, foi alvo de um princípio de rebelião. Dois monitores ficaram feridos após internos ligados à facções criminosas rivais promoverem um motim durante uma atividade educativa.

O tumulto teria sido ocasionado devido a rixa entre integrantes de facções criminosas rivais. Dois internos que estavam em sala de aula se desentenderam e acabou ocorrendo uma briga generalizada. Muitos adolescentes chegaram a jogar cadeiras para o alto que atingiram a cabeça de dois monitores, que estavam tentando acalmar os ânimos. Várias cadeiras ficaram quebradas. Os monitores feridos foram levados para o hospital, mas não correram risco de morte. O clima de tensão somente foi controlando com a chegada de policiais.

Mais morte

Em julho do ano passado, um adolescente foi encontrado morto no Centro de Juventude Canaã, no bairro Vinhais, em São Luís, administrado pela Fundação da Criança e do Adolescente (Funac). O jovem era de Pedreiras, distante 276 quilômetros de São Luís, e estava cumprindo medidas sócio-educativas na entidade há 14 dias. Ele dividia um quarto com outros dois adolescentes, sendo que um teria assumido o crime.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.