Prisão preventiva

Homem suspeito de assassinar duas ex-companheiras é preso em Viana

Segundo as investigações, os dois assassinatos aconteceram nos anos de 2005 e 2008.

Imirante.com

- Atualizada em 26/03/2022 às 18h09
A polícia aponta que, desde o cometimento dos crimes, o investigado estava foragido.
A polícia aponta que, desde o cometimento dos crimes, o investigado estava foragido. (Arte: Imirante.com)

VIANA - Um homem foi preso, em cumprimento a dois mandados de prisão preventiva, suspeito de ter assassinado duas ex-companheiras na cidade de Viana, na região da baixada maranhense.

A prisão foi realizada, na última sexta-feira (4), mas a Polícia Civil do Maranhão só divulgou nesta terça (8). Segundo as investigações, os dois assassinatos aconteceram nos anos de 2005 e 2008.

Leia também:

Pessoa com deficiência intelectual é assassinada em Viana

Homem é executado na MA-014, no município de Viana​

De acordo com a Delegacia Especial da Mulher de Viana, o preso assassinou as duas ex-companheiras por meio de golpes de faca. As investigações apontaram, ainda, que os crimes foram motivados pelo fato de o homem não se conformar com o término dos relacionamentos.

A polícia aponta que, desde o cometimento dos crimes, o investigado estava foragido.

O homem foi preso e encaminhado para a unidade prisional, onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

Homicídio em Codó

Um homem, identificado como Jeremias da Silva e Silva, também conhecido como Jereba, de 36 anos, foi executado dentro do seu veículo durante a manhã desta terça-feira (8), no bairro São Francisco, no município de Codó.

A polícia informou que a vítima estava conduzindo um veículo quando foi abordado pelos criminosos. Ele foi alvejado na cabeça e morreu no local, enquanto, os suspeitos conseguiram fugir. A arma utilizada no crime foi uma pistola.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.