Alerta

Cleber Verde denuncia tentativa de golpe com conta falsa no whatsapp

No início da semana o senador Weverton Rocha já havia acionado a polícia após ter sido vítima de mesmo golpe.

Ipolítica

Cleber Verde é o coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional
Cleber Verde é o coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional (Marina Ramos/Câmara Federal)

SÃO LUÍS - O coordenador da bancada maranhense no Congresso Nacional, deputado federal Cleber Verde (Republicanos) denunciou por meio de seu perfil em rede social a tentativa de um golpe envolvendo o seu nome com uma conta falsa criada no whatsapp, aplicativo de troca de mensagens instantâneas por celular.

É o mesmo golpe denunciado no início da semana pelo senador Weverton Rocha (PDT). O caso está sob a investigação da polícia. 

“Alerta de golpe: Golpistas estão usando perfis falsos com fotos minhas, roubadas do whatsapp e redes sociais, e enviando a vereadores maranhenses mensagens falsas oferecendo doações de empresas que fazem parceria com a Conab. É golpe. Os golpistas se passam por mim utilizando um suposto número de whatsapp (61 99625-8708) e dizendo que eu teria indicado tais municípios para serem contemplados. É golpe, o número não é meu e de ninguém da minha equipe”, relata Cleber Verde.

Ele pediu para ser avisado, caso novos contatos sejam feitos por criminosos junto a políticos.

“Se receberem mensagem do tipo, antes de tomarem qualquer providência, favor ligarem em meu gabinete parlamentar em Brasília (61 3215-5710) para confirmar a informação. Obrigado”, completou.

Weverton

No início da semana Weverton acionou a polícia para denunciar a tentativa de golpe envolvendo o seu nome. O mecanismo utilizado pelos criminosos é o mesmo. 

“Um número desconhecido está se passando por mim e entrando em contato com as prefeituras para falar de doação de alimentos pela Conab. É golpe. Já estou tomando as medidas cabíveis junto à polícia e peço que não repassem dados para esse número”, escreveu em seu perfil em rede social.

Vítimas

Weverton e Cleber aumentam a lista de políticos do Maranhão que se tornaram vítimas de golpes por meio do whatsapp.

Em 2018, por exemplo, os deputados estaduais Vinícius Louro (PR) e Valéria Macedo (PDT) tiveram suas contas do aplicativo clonadas. Os parlamentares informaram, por meio de notas distribuídas à imprensa, que foram vítimas do golpe praticado por supostos criminosos virtuais.  

A polícia, na ocasião, agiu para tentar identificar os criminosos. 

No ano passado, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB) denunciou por meio de seu perfil em rede social a tentativa de um golpe aplicado por criminosos com o o seu nome.

Ele afirmou que bandidos entraram em contato com pessoas próximos a ele, por meio do número de telefone (98) 98335-2224 [conta no WhatsApp], com a sua foto, para aplicar o golpes.

"Alerto os colegas parlamentares, amigos e familiares que neste domingo o número (98) 8335-2224 entrou em contato com pessoas próximas por meio do WhatsApp, passando-se por mim e utilizando a minha foto no perfil", escreveu.

Na ocasião, Othelino também denunciou o golpe às autoridades de segurança pública. 

Outros casos envolvendo deputados estaduais, federais - a exemplo de Aluisio Mendes -, e a senadora Eliziane Gama, também foram vítimas de golpes.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.