Criminalidade

Wellington quer apoio da Força Nacional para combater a criminalidade no Maranhão

Deputado estadual também solicitou a efetivação de novos policiais militares para a segurança pública do estado.

Ronaldo Rocha / Ipolítica

- Atualizada em 19/05/2022 às 19h00
Wellington do Curso tem cobrado a nomeação de novos policiais no Maranhão
Wellington do Curso tem cobrado a nomeação de novos policiais no Maranhão (Agência Assembleia)

SÃO LUÍS - O deputado estadual Wellington do Curso sugeriu na Assembleia Legislativa a convocação da Força Nacional para combater a criminalidade no Maranhão.

O posicionamento do parlamentar tomou por base o aumento significativo de crimes contra o patrimônio e contra a vida cometidos no estado. Ele lembrou que somente na noite de ontem (18), três assaltos foram cometidos na Região Metropolitana de São Luís, tendo um deles resultado na morte de uma das vítimas. 

O auxílio da Força Nacional tem sustentação no artigo 2º do Decreto Nº 5.289 de 29 de novembro de 2004. 

Leia também: Neto Evangelista cobra a efetivação de novos policiais militares no MA

“Somente na noite de ontem, dia 18, três assaltos foram cometidos. Em deles, a vítima morreu. A criminalidade aumentou no Maranhão. Não há dúvidas disso. Portanto, com base no Decreto Nº 5.289/2004 apresentei indicação para convocar a Força Nacional. Infelizmente, a maior vítima dessa omissão do Governo do Estado é a população”, disse.

Concurso da PM 

Wellington também cobrou do governador Carlos Brandão (PSB), a efetivação de novos policiais militares aprovados no último concurso público. 

“Não dá para falar em ações de combate à criminalidade se nem efetivo para isso nós temos. Companhias dos interiores do Maranhão, por exemplo, possuem 4 a 6 policiais. Um verdadeiro absurdo. Há locais em que os militares não dispõem nem de viaturas. O Governo do Estado deve, com urgência, nomear mais policiais civis e policiais militares. Caso contrário, continuaremos sendo vítimas da bandidagem”, finalizou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.