Abuso sexual

Após campanha na escola, adolescente relata estupro à polícia, e suspeito é preso em Santa Luzia do Paruá

A vítima já tinha contado a situação para sua mãe, que não teria acreditado na filha, segundo a investigação.

Imirante, com informações da SSP-MA

A vítima contou com dois colegas para relatar os abusos.
A vítima contou com dois colegas para relatar os abusos. (Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo/Agência Brasil)

SANTA LUZIA DO PARUÁ - Um homem, de 47 anos, foi preso em flagrante na manhã da última terça-feira (21), por suspeita de estupro de vulnerável, tendo como vítima uma adolescente, de 12 anos. O caso aconteceu na cidade de Santa Luzia do Paruá.

Segundo o que foi apurado pelos investigadores, a vítima já tinha contado a situação para sua mãe, que não teria acreditado na filha. Então, a garota, estimulada por uma campanha contra abuso sexual realizada em sua escola, resolveu denunciar os abusos por meios de dois colegas, que se encarregaram de repassar as informações para a polícia e para o Conselho Tutelar da cidade. 

Leia mais:

Preso suspeito de estuprar e engravidar a própria enteada na cidade de Morros

Dois homens condenados por estupros ocorridos em Estreito são localizados e presos

Suspeito de estupro de vulnerável é preso em São João dos Patos

Preso suspeito de estuprar a própria filha, de 14 anos, em Timon

Uma equipe policial saiu as ruas no intuito de localizar e prender o investigado. De acordo com a Delegacia de Polícia da cidade, a prisão se deu após informações de que o homem teria abusado de uma adolescente por duas vezes, além de outras tentativas sem sucesso. 

Ao ser abordado no povoado Alto do Abel, o homem não reagiu à prisão. O seu celular foi logo apreendido e em seu interior a polícia encontrou dezenas de arquivos de fotos e vídeos de crianças e adolescente em situação de nudez. Outro aspecto que chamou a atenção dos policiais foi que o histórico de pesquisas e acessos do homem na internet era carregado de acessos a vídeos e fotos de crianças e adolescentes em situação de nudez.

O suspeito também foi autuado pelos crimes de adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente

As investigações continuam e a polícia não descarta que possam haver outras vítimas, pois as informações colhidas dão conta de que tinha o costume de atrair crianças e adolescente fornecendo refrigerantes, bombons, lanches e outros mimos e tinha até um brinquedo do tipo “pula-pula”, também usado para a mesma finalidade.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.