Material explosivo

Estudante é preso suspeito de espalhar notícia falsa de ter bomba na UFMA de Pinheiro durante formatura

Segundo a polícia, o suspeito foi conduzido para a delegacia e já teria sido retirado de uma faculdade, em Minas Gerais, suspeito de portar uma arma de fogo.

Imirante.com

- Atualizada em 11/10/2022 às 19h40
O fato ocorreu na UFMA de Pinheiro, na Baixada Maranhense.
O fato ocorreu na UFMA de Pinheiro, na Baixada Maranhense. (Foto: Reprodução/Ufma)

PINHEIRO - Um estudante da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) foi preso na noite dessa segunda-feira (10) suspeito de espalhar uma notícia falsa. Segundo a Polícia Civil, ele teria dito que havia uma bomba no auditório da UFMA de Pinheiro, Baixada Maranhense, no momento em que estava ocorrendo uma colação de grau e acabou gerando tumulto e correria. 

Leia também em: 

UFMA suspende aulas presencias no campus de Codó por causa de aumento de casos de Covid-19

Suspeito de roubar banco da cidade de Pinheiro é preso em Santa Helena

Ainda de acordo com a polícia, policiais militares e civis foram acionados. Houve pânico e correria. O evento parou e somente deu continuidade após não ter encontrado nenhum artefato explosivo no local. Já, o suspeito foi preso em um posto, localizado na área central de Pinheiro e conduzido para a delegacia desse cidade.

A polícia informou que o conduzido negou o ato criminoso, mas, as mensagens de pânico teriam sido enviadas do celular dele. O aparelho foi apreendido e será periciado. Ele foi autuado no artigo 41 da Lei de Contravenção Penal (provocar alarme, anunciando desastre ou perigo inexistente ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto).

Somente na manhã desta terça-feira (11) que o detido foi liberado. Ainda segundo a polícia, ele também já teria sido retirado de uma faculdade, em Minas Gerais, suspeito de portar uma arma de fogo.

A Universidade Federal do Maranhão emitiu nota sobre o ocorrido. Confira:

"A Universidade Federal do Maranhão informa que a direção do Centro de Ciências de Pinheiro suspendeu imediatamente a Colação de Grau e determinou a desocupação do auditório, tão logo alertada sobre a existência de uma suposta bomba no local onde ocorria a cerimônia. 

Acionadas, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros fizeram uma varredura no espaço e nada foi encontrado. 

Por medida de segurança, a solenidade foi transferida para outro bloco e realizada sem qualquer prejuízo para os formandos. 

A UFMA está colaborando com a investigação e prestará todas as informações necessárias para a elucidação do caso".

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.