Cheia do Rio Itapecuru

Mais de 100 famílias estão desabrigadas em Mirador após enchente que devastou a cidade

Policiais e bombeiros atuam no município para resgatar ilhados e dar assistência às famílias afetadas.

Imirante.com

- Atualizada em 31/03/2022 às 12h13
Região de Mirador onde casas desabaram. Foto: Nice Ribeiro/TV Mirante.
Região de Mirador onde casas desabaram. Foto: Nice Ribeiro/TV Mirante.

MIRADOR – Continua o drama dos moradores do município de Mirador que enfrentam uma situação caótica, após a cheia do rio Itapecuru, por causa das chuvas intensas. Ao todo, 101 famílias estão desabrigadas. Nesta quarta-feira (5), o nível do rio Itapecuru baixou 1,20 metro.

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) trabalham desde o fim de semana. Muitas pessoas ficaram ilhadas na zona rural do município. São cerca de 20 povoados isolados por conta do volume da água. Medicamentos e alimentação são levados para as famílias afetadas pela enchente.

Segundo informações do major Belo, comandante da operação em Mirador, os povoados maiores como Ibipira, Conceição e Cocos receberão apoio de equipes em embarcações com bombeiros vindos de Balsas, Caxias e de São Luís. Das 15 pontes atingidas, duas já estão liberadas após a baixa do rio.

Leia também:

Sobe para 40 o número de famílias desalojadas pela cheia do rio Itapecuru em Mirador

Grande volume de chuvas causa cheia em rio e deixa cidade de Mirador inundada

Além dos resgates de ilhados, o trabalho dos bombeiros é voltado também para o remanejamento das vítimas, que deverão receber cestas básicas disponibilizadas pelas autoridades. Algumas famílias preferiram ficar em casa de parentes, mas há atendimento em abrigos pelas cidades. Há também serviço de traslado até hospitais para quem precisa de atendimento médico.

Na segunda-feira (3), a Prefeitura de Mirador decretou situação de emergência.

Imperatriz

Em Imperatriz, que foi afetada pela elevação do rio Tocantins, o 3° Batalhão de Bombeiros Militar tem dado continuidade ao amparo às mais de 220 famílias atingidas, bem como ao trabalho incessante de resgate e deslocamento das vítimas para abrigos e locais seguros.

Municípios em Situação de Emergência

De acordo com o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), declararam situação de emergência os municípios de Barra do Corda, Jatobá e Grajaú. Diante da perspectiva do aumento das chuvas e do registro de eventos adversos, outros municípios deverão registrar o pedido de auxílio.

Para tanto, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estabeleceu uma sala de situação especialmente para realizar o monitoramento das regiões e mobilizar recursos humanos e materiais para atendimento da população afetada.

Cidades em Alerta

Ainda nessa terça-feira, devido à elevação do rio Itapecuru, a Defesa Civil emitiu alerta aos municípios de Itapecuru-Mirim, Coroatá, Pirapemas, Cantanhede, Santa Rita e Rosário para a aplicação de planos de contingência nas áreas de riscos mapeadas pelas coordenadorias municipais.

Nas cidades de Trizidela do Vale e Pedreiras, militares da 13ª CIA já preparam plano de ação junto as prefeituras, devido a tendência de elevação do Rio Mearim, que atingiu a marca de 4,82 metros que, por enquanto, ainda está inferior a cota de alerta.

Mais de 100 famílias estão desabrigadas em Mirador após enchente que devastou a cidade

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.