Listinha

MA tem 11 presos por participação nos ataques do dia 8 de janeiro em BSB

Lista divulgada pela Secretaria de Administração Penitenciária do DF tem relação de quantidade de presos por estado.

Ipolítica

- Atualizada em 22/01/2023 às 11h40
Bolsonaristas radicais em ginásio antes de transferência para presídios
Bolsonaristas radicais em ginásio antes de transferência para presídios (Nayá Tawane / Divulgação)

BRASÍLIA - Onze das 1.398 pessoas presas no Distrito Federal por causa dos ataques do dia 8 de janeiro, quando houve invasão e depredação do Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal (STF) e Palácio do Planalto são do estado do Maranhão. 

É o que mostra um levantamento da Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal. Todos os presos aguardam julgamento. 

Do número global de presos, os maranhenses representam apenas 0,8% do total. O estado que tem o número mais expressivo de radicais que invadiram as sedes dos três Poderes, é São Paulo, com 273 pessoas presas, ou 19,5% do total.

Minas Gerais, com 204 presos; Paraná, com 132 presos e Mato Grosso, com 105 presos, respectivamente, são os estados que também registraram maior representatividade nos atos antidemocráticos. 

Por outro lado, os estados com menor número de presos são: Sergipe (1); Roraima (1); Acre (3) e Amazonas (6). O estado do Piauí tem 8 presos. 

A administração penitenciária não divulgou até o momento, a identidade dos presos, que também seguem sob investigação da Polícia Federal. 

O objetivo da polícia no momento é prender todos os financiadores e servidores públicos que supostamente agiram com conivência e facilitaram as ações criminosas no dia 8 de janeiro. 

Leia também: Múcio fala em 'fratura' no Exército logo depois da troca de comando

Presídios

Os quase 1.500 presos por ataques radicais em Brasília foram transferidos na semana passada para presídios do Distrito Federal.

Os homens foram levados para o Complexo Penitenciário da Papuda.

Já as mulheres foram transferidas para a Penitenciária Feminina conhecida como Colmeia. 

Antes de ter sido iniciadas as transferências, outras 599 pessoas que supostamente participaram dos ataques foram liberados, a maioria idosos, pessoas com problemas de saúde, em situação de rua e mães acompanhadas de crianças. 

Abaixo, a lista dos presos no Distrito Federal por estado:

São Paulo – 273 presos (19,5% do total)
Minas Gerais – 204 (14,6%)
Paraná – 132 (9,4%)
Mato Grosso – 105 (7,5%)
Rio Grande do Sul – 105 (7,5%)
Santa Catarina – 89 (6,3%)
Distrito Federal – 84 (6%)
Bahia – 70 (5%)
Goiás – 49 (3,5%)
Rondônia – 42 (3%)
Pará – 39 (2,8%)
Rio de Janeiro – 33 (2,3%)
Mato Grosso do Sul – 32 (2,3%)
Ceará – 25 (1,8%)
Tocantins – 20 (1,4%)
Espírito Santo – 18 (1,3%)
Paraíba – 15 (1%)
Alagoas – 13 (0,9%)
Maranhão – 11 (0,8%)
Pernambuco – 11 (0,8%)
Rio Grande do Norte – 9 (0,6%)
Piauí – 8 (0,5%)
Amazonas – 6 (0,4%)
Acre – 3 (0,2%)
Roraima – 1 (0,07%)
Sergipe – 1 (0,07%)

Saiba Mais 

O Amapá é o único de todos os estados brasileiros que não teve nenhum preso. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.