Feminicídio

Maranhense é morta a golpes de faca pelo ex-namorado nos Estados Unidos

Débora Evangelista Brandão, de 34 anos, era natural de Balsas, e foi morta na frente dos filhos.

Imirante.com, com informações da TV Mirante

- Atualizada em 27/03/2022 às 11h03
Débora Evangelista Brandão morava nos Estados Unidos há aproximadamente cinco anos. (Foto: Reprodução / TV Mirante)
Débora Evangelista Brandão morava nos Estados Unidos há aproximadamente cinco anos. (Foto: Reprodução / TV Mirante)

BALSAS – A maranhense Débora Evangelista Brandão, de 34 anos, foi assassinada pelo ex-companheiro, nesse domingo (18), na cidade de Phoenixville, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. Débora Brandão era natural da cidade de Balsas, distante 588 km de São Luís.

Leia também:

Mulher é morta a facadas por suposta amante do marido na frente do filho de seis anos

Mulher é encontrada morta com sinal de estrangulamento em São Luís​

Mulher é golpeada com 15 facadas pelo ex-companheiro em Imperatriz​

Débora Brandão foi morta a golpes de faca, na frente dos filhos. O crime foi praticado pelo ex-namorado da vítima, identificado como Danilo Sousa Cavalcante, que também é brasileiro. Ele foi preso pela polícia norte-americana cerca de uma hora e meia após o crime, no estado da Virgínia.

A irmã da vítima, Sara Evangelista Brandão, contou que Danilo Sousa não aceitava o fim do relacionamento com Débora. “Por diversas vezes, ela terminou com ele, e ele tentando, tentando voltar. E ontem, eu não sei por quê, ele esfaqueou ela. Foi muito brutal”, disse Sara.

Danilo Sousa Cavalcante, ex-namorado de Débora Brandão, não aceitava o fim do relacionamento com a vítima. (Foto: Reprodução / TV Mirante)
Danilo Sousa Cavalcante, ex-namorado de Débora Brandão, não aceitava o fim do relacionamento com a vítima. (Foto: Reprodução / TV Mirante)

Débora Brandão morava nos Estados Unidos há cerca de cinco anos, com os dois filhos, um de quatro e outro de sete anos de idade. A vítima trabalhava como diarista e estava juntando dinheiro com planos de voltar ao Brasil.

Em Balsas, a família de Débora pede ajuda para trazer o corpo para o Brasil. “A gente vai tentar trazer o corpo dela para enterrar aqui, na terra natal dela”, informou Washington Brandão, irmão de Débora.

Local onde o crime foi praticado, em Phoenixville. (Foto: Reprodução / TV Mirante)
Local onde o crime foi praticado, em Phoenixville. (Foto: Reprodução / TV Mirante)

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.