LGBTQIA+Fobia

Acusado de matar travesti a facadas e decepar mão da vítima é condenado a 16 anos de prisão em Bacabal

A travesti foi morta por não aceitar o fim do relacionamento com o autor do crime; os dois eram usuários de drogas.

Imirante.com, com informações da CGJ-MA

José Ferreira matou Melissa a golpes de faca.
José Ferreira matou Melissa a golpes de faca. (Foto: Divulgação)

BACABAL – O Tribunal do Júri de Bacabal, a 294 km de São Luís, condenou a 16 anos de prisão, na última terça-feira (8), um homem, identificado como José Ferreira de Souza, acusado de matar a golpes de faca uma travesti, identificada como Melissa. O crime foi registrado em Bacabal, em maio de 2019, após uma discussão entre autor e vítima e teve grande repercussão na cidade.

Leia também:

Suspeito de matar travesti é preso no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

Em um intervalo de quatro meses, quatro travestis são mortas no Maranhão

Travesti é encontrada morta em quarto de quitinete no Jardim das Margaridas

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA), no dia 4 de maio de 2019, José Ferreira e Melissa se encontraram em uma festa. Após conversarem, eles foram juntos, a convite de Melissa, para um local mais isolado na mata, próximo ao Ginásio Poliesportivo do bairro Vila São João, com o intuito de usarem drogas.

Ainda segundo a denúncia, durante o uso de entorpecentes, os dois iniciaram uma discussão pois, segundo depoimento de José Ferreira, Melissa não aceitava o término do relacionamento que mantinham. O acusado relatou que, em dado momento, Melissa pegou uma faca e teria partido pra cima dele, instante em que o José tomou a arma e desferiu vários golpes contra a vítima. 

O corpo de Melissa foi encontrado por populares no dia seguinte ao crime, sem roupas e com a mão direita decepada em cima do rosto. Porém, indagado sobre a mão decepada da vítima ele alegou não recordar sobre tal fato.

De acordo com a sentença, proferida durante sessão do Tribunal do Júri, presidida pelo juiz Marcello Frazão Pereira, titular da 1ª Vara Criminal de Bacabal, o acusado deve cumprir a pena, inicialmente, em regime fechado. 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.