Polêmica

Sikêra Júnior fecha acordo com MP para não enfrentar processo contra Xuxa

Sikêra Jr. pagará indenização para uma instituição de caridade e ficará proibido de fazer acordo com o MP pelos próximos cinco anos.

Na Mira

- Atualizada em 08/06/2022 às 15h03
Segundo os advogados de Xuxa, Sikêra já havia sido condenado a pagar R$ 300 mil reais por danos morais e materiais a cantora.
Segundo os advogados de Xuxa, Sikêra já havia sido condenado a pagar R$ 300 mil reais por danos morais e materiais a cantora. (Foto: Reprodução / Instagram)

BRASIL - O apresentador Sikêra Jr, comandante do programa do Alerta Nacional, na RedeTV, optou por fazer um acordo com o Ministério Público do Estado do Amazonas para não enfrentar um processo criminal em razão das ofensas ditas à apresentadora de TV Xuxa Meneghel. 

De acordo com informações antecipadas da coluna do jornalista Leo Dias, o apresentador Sikêra decidiu se abster de enfrentar a ‘Rainha dos Baixinhos’ judicialmente. Segundo os advogados de Xuxa, Sikêra já havia sido condenado a pagar R$ 300 mil reais por danos morais e materiais a cantora.

José Siqueira, conhecido apenas como Sikêra Jr, envolveu-se em polêmica com a apresentadora quando durante o programa do dia 21 de outubro de 2020, propôs uma ‘simulação’ de um caso de zoofilia do qual estava noticiando, com dois produtores do programa. Um dos ajudantes de palco estava usando uma máscara de burro.

Xuxa criticou em suas redes sociais a forma como Sikêra Jr abordou a reportagem em questão. “Me assusta a maldade e a ignorância das pessoas.”, escreveu a apresentadora em sua coluna da revista Vogue. 

"Parece que ele quer ser bastante popular e caricato, uma mistura de palhaço e repórter com uma postura bem forçada, desengonçada e tosca (se não for forçada me perdoem). Na imagem que eu vi ele estava rindo, debochando de um crime, zoofilia.", escreveu Xuxa. 

Após as criticas da ‘Rainha dos Baixinhos’ a Sikêra Jr, o apresentador durante seu programa, chamou Xuxa de “pedófila”, a “desvirtuar crianças”, e acusou de incentivar o uso de drogas, após a cantora ter afirmado em uma entrevista que sua mãe, portadora de uma doença degenerativa, fazia o uso medicinal da maconha para amenizar os sintomas. 

Os advogados de Xuxa Meneghel, Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso, enviaram uma nota o Jornal O Globo sobre o caso:

"Estava claro que Sikêra Júnior seria condenado ao final do processo e ele então optou por fazer um acordo direto com o Ministério Público. A defesa de Xuxa pedirá que qualquer valor que ele venha a ter que pagar em razão desse processo, seja revertido em favor de instituições que cuidam de animais. Importante esclarecer que esse acordo não o livra da condenação, no âmbito da esfera cível, de pagar R$ 300 mil reais para a apresentadora. Além disso, como Sikêra Júnior não poderá mais fazer uso de um acordo como essa transação penal, espera-se que ele não ofenda a mais ninguém a partir de agora".

Com o acordo, Sikêra Jr pagará indenização para uma instituição de caridade e ficará proibido de fazer acordo com o Ministério Público pelos próximos cinco anos. Segundo Ticiano Figueiredo, a instituição escolhida para receber o dinheiro será uma que cuide de animais.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.