BR - 226

Operação policial prende assaltantes e receptadores em reserva indígena no Maranhão

Segundo a polícia, os presos são acusados de vários assaltos praticados na BR - 226, entre Barra do Corda e Grajaú.
Imirante.com, com informações da PRF-MA25/01/2018 às 20h48
Foram encaminhados para a Delegacia em Barra do corda quatro pessoas presas por receptação.

BARRA DO CORDA - Equipes da Polícia Rodoviária Federal do Maranhão (PRF), Polícia Civil (PCMA) e Polícia Militar do Maranhão (PMMA), realizaram uma operação, nesta quinta-feira (25), na reserva indígena Cana Brava, cortada pela BR – 226, no município de Barra do Corda, com o objetivo de prender assaltantes que agiam com frequência na rodovia e também tirar de circulação os receptadores dos produtos subtraídos nos assaltos.

De acordo com informações da polícia, foram realizadas diligências nas Aldeias Joá, Mangueirinha, Nova Egito, Cabeça da Onça e Sumaúma, além da cidade de Jenipapo dos Vieiras.

Leia também:

Onda de assaltos nas proximidades do aeroporto provoca pânico

Policiais Civis prendem suspeito de roubo em São Luís

Nessa quarta-feira (24), foi preso um índio da Aldeia Joá que informou os nomes dos receptadores dos aparelhos celulares e outros objetos de roubos cometidos na rodovia. A polícia informou que o índio, também, confessou o local exato onde estava escondida a arma utilizada nos roubos. A arma, do tipo garruncha, foi encontrada escondida dentro do matagal na Aldeia Mangueirinha.

Já na Aldeia Cabeça da Onça foi encontrada uma bala clava (touca ninja) usada nos assaltos, e diversos objetos roubados.Todos os acusados foram recolhidos para a 15° Delegacia Regional de Polícia Civil em Barra do Corda, segundo informações policiais.

Na Aldeia Cabeça da Onça foi encontrada uma bala clava (touca ninja) usada nos assaltos, e diversos objetos roubados.

Foram encaminhados para a Delegacia em Barra do corda quatro pessoas presas por receptação, sendo duas do povoado Santa Maria e duas do município de Jenipapo dos Vieiras.

A polícia tem relatos de diversos condutores, especialmente de caminhoneiros, vítimas da ação de bandidos, que agem geralmente próximo aos lombadas existentes ao longo das aldeias. Recentemente um condutor foi atingido por um disparo de uma cartucheira, quando um grupo tentou assalta-lo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.