Justiça

Cinco policiais militares suspeitos da morte de comerciante em Bacabal são soltos

A morte do comerciante Marcos Santos foi registrada em fevereiro deste ano.
Imirante.com22/11/2021 às 10h14

BACABAL – Foram soltos nesse domingo (21) os cinco policiais militares investigados pelo assassinato do comerciante Marcos Santos registrado em fevereiro deste ano, em Bacabal. A decisão é do juiz Diego Duarte de Lemos. O magistrado proferiu sentença revogando a prisão preventiva dos cinco policiais militares.

Os cinco estavam presos desde o mês de fevereiro. Segundo o advogado de defesa Bismarck Salazar, “os requisitos da prisão preventiva já não existiam mais”. No entanto, o juiz arbitrou medidas cautelares aos PMs:

- o comparecimento mensal em juízo para informar e justificar as atividades;

- proibição de ausentar-se por mais de oito dias de sua residência sem informar o endereço que possa ser encontrado;

- proibição do acesso ao 15º Batalhão da Polícia Militar e outras dependências militares;

- proibição de contato com qualquer meio coma s testemunhas e vítimas do processo/

- recolhimento domiciliar no período noturno a partir das 19h;

- afastamento da função pública de policial militar;

- suspensão do porte de arma;

- monitoração eletrônica no prazo inicial de 120 dias.

Leia mais:

SSP muda comando de batalhão em Bacabal após morte de comerciante e prisão de PMs

Lavrador que testemunhou morte de comerciante reaparece e relata que foi torturado por PMs

Investigação apura envolvimento de PMs na morte de comerciante em Bacabal

Veja quem são os PMs presos suspeitos da morte de comerciante em Bacabal

“Se houver um bom comportamento e os policiais obedecerem essas medidas impostas pelo juiz, consequentemente, eles terão recolhidos os aparelhos de monitoração eletrônica no prazo de 120 dias”, explicou o advogado.

Os PMs suspeitos são: Francisco Almeida Pinho, Rogério Costa Lima, Marcelino Henrique Santos Silva, Robson Santos de Oliveira e Gilberto Custódio dos Santos. Todos serão submetidos ao tribunal popular do júri, conforme informou o advogado.

Ouça o que relatou o advogado Bismarck Salazar:

Entenda

O comerciante Marcos Santos foi encontrado morto no dia 2 de fevereiro, às margens do povoado Fazenda Cancelar, em São Luís Gonzaga do Maranhão. No corpo do comerciante, havia marcas de tiro e sinais de violência.

Corpo de comerciante foi encontrado com marcas de tiro. Foto: Reprodução.

Marcos Santos havia desaparecido após ser abordado por um grupo de homens e ser colocado à força em um veículo. As investigações apontaram que os homens que colocaram o comerciante no carro são policiais militares do 15º BPM que estavam trabalhando à paisana.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.