Na cidade de Timon

Preso acusado de estuprar adolescente dentro de casa em Timon

A mãe da adolescente saiu de casa para fazer compras e deixou a residência com o portão encostado. O criminoso se aproveitou da situação e invadiu o local.
Imirante.com23/07/2020 às 18h09
Preso acusado de estuprar adolescente dentro de casa em TimonCâmeras de segurança flagraram quando o criminoso saiu da casa, após o crime. (Foto: Reprodução)

TIMON - A Polícia Civil do Maranhão, através da Delegacia Especializada no Atendimento da Mulher (DEAM) de Timon, elucidou o estupro ocorrido no último sábado (18), contra uma adolescente, no centro de Timon.

Segundo a polícia, após o crime os investigadores passaram a monitorar as câmeras da área onde ocorreu o fato. As imagens mostraram que o autor do crime havia trocado de roupa durante o percurso, por três vezes.

Após prender um homem em flagrante por furto na Cidade Nova, na terça-feira (21), a polícia percebeu a similaridade das vestimentas do preso com as imagens captadas durante a fuga do autor do estupro.

A vítima também reconheceu o suspeito como sendo o autor da violência sexual. O homem acabou admitindo o estupro e informando o paradeiro dos bens roubados da adolescente.

O homem segue preso pelo furto cometido, tendo sido requerida a sua prisão preventiva pelo estupro da adolescente. Ele foi encaminhado à Unidade Prisional de Timon, onde ficará à disposição do Judiciário.

Entenda o caso

O crime aconteceu no dia de 18 de julho, por volta das 8 horas, dentro da casa da vítima. Segundo a polícia, a mãe da adolescente saiu de casa para fazer compras e deixou a residência com o portão encostado. O criminoso se aproveitou da situação e invadiu a casa para praticar pequenos furtos.

Dentro da residência ele encontrou a adolescente de 17 anos em um dos quartos da casa. Armado como uma faca, ele rendeu a vítima e praticou o estupro. Câmeras de segurança flagraram quando o criminoso saiu da casa, após o crime.

De acordo com a polícia, apesar de o homem não ter tido conjunção carnal com a vítima, as ações libidinosas em desfavor da adolescente são consideradas estupro pelo Código Penal Brasileiro, pois na oportunidade apalpou as partes íntimas dela, masturbou-se em sua frente e a agrediu com golpes de facão.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.