Novembro Azul

Novembro Azul: a importância dos exames periódicos no combate ao câncer de próstata

A estimativa do Inca para cada ano do triênio 2020-2022 é de que serão diagnosticados 66 mil novos casos no Brasil.
Publipost / Universidade Ceuma23/11/2021 às 17h10
Novembro Azul: a importância dos exames periódicos no combate ao câncer de próstataO mês de novembro é marcado pela campanha ‘Novembro Azul’, que ter por objetivo conscientizar os homens para a prevenção e combate ao câncer de próstata. (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de próstata é o mais comum entre os homens no Brasil. A estimativa do instituto para cada ano do triênio 2020-2022 é de que serão diagnosticados 66 mil novos casos de câncer de próstata no país.

Dados do Ministério da Saúde mostram que na comparação entre 2019 e 2020, primeiro ano da pandemia, houve no Brasil uma queda de 21,5% das cirurgias para retirada da próstata por câncer. Já a coleta de antígeno prostático específico (PSA) e de biópsia da próstata, que são os exames capazes de diagnosticar o câncer de próstata precocemente, tiveram quedas de 27% e 21%, respectivamente.

O mês de novembro é marcado pela campanha ‘Novembro Azul’, que ter por objetivo conscientizar os homens para a prevenção e combate ao câncer de próstata. Embora seja uma doença comum na população masculina – ficando atrás apenas do câncer de pele – por medo ou desconhecimento muitos homens preferem não conversar sobre o assunto, colocando em risco suas próprias vidas.

“Nós sabemos que alguns homens têm muita resistência de procurar um médico. Mas é muito importante que a gente vença essa resistência, porque somente um profissional de saúde é capaz de fazer uma boa avaliação da nossa saúde. Por isso, pedimos que façam os exames periódicos. Obviamente que, além do mês de novembro, podem ser feitos em qualquer mês. Mas a gente dedica o mês de novembro porque é uma campanha de sensibilização de todos os homens para que se cuidem”, afirma o médico e professor do curso de medicina da Universidade Ceuma, Marcos Pacheco.

Câncer de próstata

O câncer de próstata é o tumor que afeta a próstata, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. A doença é confirmada após fazer a biópsia, que é indicada ao encontrar alguma alteração no exame de sangue (PSA) ou no toque retal, que somente são prescritos a partir da suspeita de um caso por um médico especialista.

O tumor, na maioria dos casos, cresce de maneira lenta e não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem. Porém, em outros casos, pode crescer rapidamente, se espalhar para outros órgãos e causar a morte do indivíduo. Efeito esse conhecido como metástase.

O médico e professor Marco Pacheco também explica a importância dos homens realizarem exames preventivos para o câncer de próstata e uma avaliação com o urologista, sobretudo aqueles com mais de 50 anos de idade.

“É importante não só a realização de exames para a próstata, mas, também, uma avaliação para ver como está a pressão arterial, o açúcar no sangue. Todos esses exames são muito importantes para que nós possamos, de fato, garantir uma idade, uma saúde, uma qualidade de vida para todos os homens”, afirma Marcos Pacheco.

Fatores de risco para o câncer de próstata

- Idade: o risco aumenta com o avançar da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos

- Histórico de câncer na família: homens cujo o pai, avô ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos, fazem parte do grupo de risco

- Sobrepeso e obesidade: estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal mais elevado.

Prevenção

Além dos exames preventivos, o câncer de próstata também pode ser prevenido com dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal. Outros hábitos saudáveis também são recomendados, no combate à doença, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

Sintomas

- Dificuldade de urinar

- Demora em começar e terminar de urinar

- Sangue na urina

- Diminuição do jato de urina

- Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.