Caso Brunno

Caso Brunno Matos: vigilante confessa crime

Segundo o delegado Márcio Dominici, Diego Polary será indiciado.
Imirante.com16/10/2014 às 10h12

SÃO LUÍS - O vigilante João José Nascimento Gomes confessou o homicídio que vitimou o advogado Brunno Eduardo Matos Soares. De acordo com o delegado Márcio Dominici, o réu confesso admitiu ser o autor dos golpes de faca desferidos contra as vítimas.

Leia também:

Vítima afirma que Diego Polary participou do crime

Caso Brunno: segundo envolvido já está identificado, afirma delegado

"O que houve foi uma covardia", afirma pai de advogado

Em depoimento, na noite dessa quarta-feira (15), ele relatou que percebeu uma confusão e, ao tentar intervir, acabou cometendo o crime. O vigilante alegou, segundo do delegado, que tentou defender Carlos Humberto Marão, que estava sendo agredido.

Na semana passada, Carlos Humberto prestou depoimento e afirmou que entrou na festa por volta das 2h e saiu às 5h. E, na saída, ele se irritou porque havia alguns carros na porta da casa dele. Como havia bebido muito, perdeu o controle e acabou deslocando os retrovisores dos veículos. No entanto, ele negou que tenha esfaquado os rapazes e acusou o vigia.

O crime aconteceu após uma festa de comemoração pela eleição do senador Roberto Rocha, na madrugada de segunda-feira (6), no bairro do Olho d'Água. Além do assassinato de Brunno, Alexandre Matos Soares e Kelvin Chiang, ainda, terminaram feridos.

Apontado como um dos envolvidos no crime, Diego Polary será indiciado, em razão dos depoimentos dos demais, que afirmaram que foi o jovem quem desferiu os golpes de faca contra as vítimas. O delegado acrescentou que será feita, ainda, uma reconstituição simulada do caso. O inquérito foi concluído e será encaminhado ao Ministério Público.

Ouça a entrevista coletiva que o delegado Márcio Dominici deu sobre o caso.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.