Descaso

Sem controle, aumenta população de animais nas ruas

Controle de natalidade é de responsabilidade da Prefeitura de São Luís.
O Estado15/10/2014 às 08h01

SÃO LUÍS - A população de animais de rua, como cães e gatos que não têm donos, está aumentado em São Luís, por causa da falta de uma política eficiente de controle de natalidade por parte da prefeitura. Como consequência, esses animais se tornam potenciais transmissores de doenças para seres humanos.

Não é difícil encontrar cães e gatos andando livremente pelas ruas da capital maranhense. Na maioria das vezes, eles ficam nas proximidades de feiras e mercados da cidade. Atraídos por restos de comida, uma grande quantidade de animais permanece nesses pontos em busca de alimentação. O risco é que, sem cuidados, alguns possam estar contaminados com zoonoses (doenças transmitidas de animais ao homem) como raiva ou calazar, oferecendo perigo para as pessoas que se aproximam e também para outros bichos.

O controle de natalidade dos animais é de responsabilidade da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), que dispõe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), o qual deve cuidar dessa atividade. Porém, o centro não tem hoje a estrutura necessária para a realização dessa ação.

Leia mais na edição on-line de O Estado

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.