Ação truculenta

VÍDEO: policial atira em homem durante abordagem violenta em Rosário; PMs foram afastados

Vítima pegou o celular para filmar a ação truculenta dos PMs em uma lanchonete, quando foi alvejada.
Imirante.com, com informações da TV Mirante01/12/2020 às 08h46

ROSÁRIO – Mais um caso de abordagem policial violenta foi registrado no Maranhão. Os policiais envolvidos no caso de abuso de autoridade em uma lanchonete na madrugada desse domingo (29), em Rosário, foram afastados, segundo a Polícia Militar do Maranhão (PMMA).

Um vídeo de câmera de segurança, que repercute nas redes sociais, mostra o momento em que três policiais militares chegam ao estabelecimento para atender, inicialmente, uma ocorrência de perturbação do sossego e violação das regras sanitárias da pandemia.

No entanto, o vídeo mostra que os policiais agiram de forma truculenta, com tapas, empurrando uma pessoa e chutando cadeira. Em seguida, um PM partiu para cima de um homem, que pegou o celular para filmar a ação, e efetuou um disparo de bala de borracha na perna dele.

Relembre:

Irmãs de rapaz de 16 anos, espancado em Caxias, denunciam abuso de autoridade

Abordagem violenta de policiais contra trabalhador e aposentado é registrada no Desterro

A irmã da vítima, Elma, procurou o Comando da Polícia Militar e também registrou o caso na Polícia Civil. Sem resposta das autoridades na cidade, no dia seguinte, ela gravou um vídeo relatando a situação e pedindo Justiça.

“O que me revolta é que essas pessoas são treinadas pra tratar as pessoas com segurança, pra dar às pessoas segurança, pra dar às pessoas dignidade, e aí? Como que meu irmão foi tratado?"Elma, irmã da vítima

Por meio de nota, a PM-MA informou sobre o afastamento dos policiais e disse também que instaurou inquérito policial para apurar o caso. Leia a nota na íntegra:

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) esclarece que afastou os policiais envolvidos na ocorrência em uma lanchonete na madrugada deste domingo (29), na cidade de Rosário. O comando do 20º BPM, sediado no município, já instaurou o inquérito policial que irá apurar as circunstâncias do fato.

Todos os procedimentos administrativos cabíveis acerca da conduta dos PMs vão ser adotados pela Corregedoria da corporação, bem como, serão reforçadas as medidas de prevenção e repressão às ações desta natureza, contrárias aos fundamentos do estado democrático de direito.

O Comando Geral da PM ressalta que não compactua ou legitima condutas cujas ações não coadunam com os princípios profissionais e éticos que orientam as atividades da corporação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.