Julgamento

Acusado de tentativa de homicídio é condenado em Pastos Bons

Réu recebeu a pena definitiva de sete anos e um mês de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado.
Divulgação/CGJ-MA25/09/2019 às 15h09

PASTOS BONS - A juíza Lyanne Pompeu Brasil, titular de Pastos Bons, presidiu nesta terça-feira (24) uma sessão do Tribunal do Júri na Comarca, que teve como réu o José Welington Oliveira Sousa. Ele estava sendo acusado de crimes de furto e de tentativa de homicídio, praticado contra Clécio Negreiros da Silva. Sobre a primeira acusação, José Wellington foi absolvido. Sobre o crime de tentativa de homicídio, o conselho de sentença o julgou culpado e ele recebeu a pena definitiva de sete anos e um mês de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado.

Relata a denúncia que em julho do ano passado, o acusado, conhecido pelo apelido de “Fofó”, teria furtado a motocicleta de Clécio e, posteriormente, tentado matá-lo a tiros de espingarda. De acordo com a denúncia, a vítima havia estacionado sua motocicleta na frente de casa. Depois, quando foi buscá-la, não a encontrou. Ele foi informado por outras pessoas que José Wellington havia levado a motocicleta. Ele, então, saiu à procura do acusado e a motocicleta foi encontrada abandonada em uma rua, sem gasolina.

Quando estava em casa, Clécio foi surpreendido com a visita de ‘Fofó’, momento que o indagou sobre ter furtado a motocicleta. Como resposta, ele teria recebido uma ameaça do acusado dizendo que iria matá-lo. ‘Fofó’ retirou-se e depois retornou armado com uma espingarda, ficando escondido atrás de um carro esperando Clécio Negreiros aparecer. No instante em que a vítima saiu de casa, ‘Fofó’ teria disparado, não atingindo Clécio tão somente porque a arma falhou e o projétil não saiu da arma.

Porém, testemunhas afirmaram que houve o barulho e saiu fumaça da espingarda. Clécio saiu correndo e também pegou uma espingarda, alegando legítima defesa. O acusado teria se escondido na casa de uma vizinha, sendo capturado depois pela polícia. A arma tipo espingarda foi apreendida, momento em que foi verificado que houve o disparo, mas o projétil não saiu.

Além da juíza que presidiu a sessão de julgamento, atuaram na acusação o promotor Leonardo Soares Bezerra, e na defesa o advogado Vinícius Cortez Barroso. A sessão foi realizada na Câmara de Vereadores de Pastos Bons.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.