APÓS JULGAMENTO

Assassino de funcionários da Cemar é condenado a 25 anos de reclusão

Pablo Martins da Silva, o "De Menor" cometeu o crime junto do irmão, um adolescente de 16 anos, e deverá cumprir a pena, inicialmente, em regime fechado.
IMIRANTE.COM, COM INFORMAÇÕES DO G1 MA03/10/2019 às 22h21
Assassino de funcionários da Cemar é condenado a 25 anos de reclusãoPablo Martins da Silva assassinou dois funcionários da Cemar, em janeiro, no município de Paço do Lumiar (Foto: Reprodução)

PAÇO DO LUMIAR - O acusado de ter assassinado dois funcionários da Cemar (Companhia Energética do Maranhão), que estavam a trabalho no momento em que foram mortos, no dia 15 de janeiro deste ano, foi condenado nesta quinta-feira (3) pela 2ª Vara do município de Paço do Lumiar, onde o crime ocorreu.

Pablo Martins da Silva, conhecido como "De Menor", deverá cumprir 25 anos e nove meses de reclusão, inicialmente em regime fechado, conforme decisão do juiz Carlos Roberto de Oliveira Paula.

O julgamento ocorreu na tarde de hoje, em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís. Pelo menos cinco testemunhas foram ouvidas para que o juiz chegasse à condenação de Pablo Martins, o "De Menor", que já estava preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas desde que foi identificado e detido pela polícia.

Uma das testemunhas foi o irmão de Pablo Martins, um adolescente que também ajudou para a execução dos dois funcionários da companhia, João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, que foram alvejados após terem realizado corte no fornecimento de energia de uma residência no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar.

O adolescente em questão, seria responsável pela morte de um dos funcionários, uma vez que, em obediência ao irmão, teria disparado, pelo menos, duas vezes contra um dos rapazes em serviço naquele 15 de janeiro. Ainda, segundo o adolescente, a arma usada no crime pertencia a ele e o irmão, depoimento corroborado por Pablo, embora ambos tivessem afirmado, anteriormente, que haviam obtido a pistola na casa de um líder de facção da região.

RELEMBRE O CRIME

Os funcionários da Cemar, identificados como João Victor Melo e Francivaldo Carvalho da Silva, foram assassinados a tiros no dia 15 de janeiro deste ano, no bairro Sítio Natureza, em Paço do Lumiar. Naquele dia, eles estavam na área em cumprimento a demandas como corte de energia elétrica em casas com contas vencidas - o que teria sido a motivação do crime.

Os funcionários estavam em uma rua, quando pararam dois elementos em uma motocicleta, os quais dispararam contra os jovens, que não tiveram tempo de receber atendimento médico e morreram ainda no local. Nenhum dos dois teve tempo de reagir à ação criminosa. Um suspeito, de 18 anos, na época, foi preso pela polícia e o irmão dele, um adolescente, de 16 anos, apreendido.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.