Teatro

Sesc abre inscrição para oficinas cênicas

Plataforma em Cena 2021 também contempla apresentações no formato vídeo-desmontagem, uma maneira de compartilhar com os espectadores um pouco das pesquisas que vigoraram durante a construção do espetáculo

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h15
Abimaelson Santos ministra a oficina Dramaturgia para Cenas Curtas
Abimaelson Santos ministra a oficina Dramaturgia para Cenas Curtas (abimaelson)

São Luís - Um espaço de convergência das artes cênicas, o projeto Plataforma Cena retoma em 2021 as atividades da 23ª edição do projeto Palco Giratório, que foram suspensas durante o período de pandemia. Desenvolvido pelo Departamento Nacional do Sesc, a programação será realizada em agosto por meio da plataforma Microsoft Teams. As inscrições para as oficinas Dramaturgia para Cenas Curtas com Abimaelson Santos e Criação de Fotoperformances Femininas com Lidya Ferreira estão abertas até o dia 4 de agosto pelos links https://abre.ai/oficinafotoperformances e https://abre.ai/cenascurtas, respectivamente. Todas as atividades são gratuitas.

Destinada a mulheres artistas, a oficina ministrada pela atriz, professora e performer Lidya Ferreira terá um caráter teórico-prático e se concentrará em discussões sobre imagem e representação feminina e como a fotoperformance pode ser uma prática artística que tensiona e questiona certas imagens e representações.

Já a Oficina Dramaturgia para Cenas Curtas, ministrada pelo diretor teatral e iluminador Abimaelson Santos, propiciará aos participantes acesso a algumas técnicas de escrita teatral, bem como noções sobre drama, épico, lírico, comédia, tragédia e outros formatos de textos.

A agenda de programação da Plataforma Cena contempla também apresentações no formato vídeo-desmontagem, uma maneira de compartilhar com os espectadores um pouco das pesquisas que vigoraram durante a construção do espetáculo e um convite para debatermos sobre o teatro contemporâneo.

No dia 20 de agosto, das 15h às 17h, será possível acompanhar a desmontagem do espetáculo maranhense “Sobre Azares Futuros”, do grupo Budejar Criações, que trata sobre as lutas diárias do universo feminino e seus contratempos cotidianos que ao longo dos tempos foram equivocadamente naturalizados.

Durante a pandemia a cultura foi um setor bastante afetado pelo cancelamento de espetáculos e fechamento de teatros e outros espaços de apresentação, no entanto os profissionais mostraram uma alta capacidade de inovação, adaptando suas produções físicas para meios audiovisuais e ferramentas digitais, o que indicou novas possibilidades para o mercado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.