Homenagem

Edivaldo Júnior faz gesto e consolida proximidade a Othelino Neto

Prefeito de São Luís e presidente da Assembleia Legislativa integram o bloco, dentro do mesmo grupo político, mais próximo de Weverton Rocha

Ronaldo Rocha/Da Editoria de Política

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h17
Edivaldo inaugurou praça que recebeu nome do pai de Othelino Neto
Edivaldo inaugurou praça que recebeu nome do pai de Othelino Neto (Edivaldo Jr)

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) homenageou na última segunda-feira o pai do presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), o jornalista Othelino Filho, ao conferir o nome do cearense a uma praça inaugurada no Recanto do Vinhais.

Foi um gesto que consolidou a aproximação do pedetista com Othelino no fim do seu mandato de chefe do Executivo Municipal.

A praça, situada na Avenida Othelino Nova Alves conta com academia ao ar livre, quadra poliesportiva, playground, pista de skate e de caminhada, iluminação de LED e paisagismo.

Edivaldo e Othelino não se posicionaram em relação à disputa eleitoral em São Luís e pertencem ao bloco - dentro do mesmo grupo político -, mais próximo do senador We-verton Rocha (PDT), hoje pré-candidato ao Governo do Estado em 2022.

Nos bastidores, a informação é de que ambos caminhem juntos no pleito de 2022.

“Uma justa e gentil homenagem do prefeito Edivaldo Holanda Jr. ao meu pai, um ho-mem de muitas letras, que deixou uma história e sua colaboração para o bom jornalis-mo do nosso estado. Este reconhecimento alegra e emociona nossa família, principal-mente, a mim, minha mãe e minhas irmãs, que moramos por muitos anos, junto com ele, neste bairro”, destacou Othelino em material institucional.

Edivaldo justificou a homenagem ao pai do aliado político. “Estamos aqui para inaugu-rar a praça jornalista Othelino Filho no bairro que marcou a sua vida, porque ele mora-va aqui. Ao lado do presidente Othelino, que, assim como eu, também morou aqui, te-nho a satisfação de inaugurar esta praça e homenagear um homem que teve toda uma história no estado do Maranhão e na nossa capital”, enfatizou.

Incômodo

Há duas semanas o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos), adversário do senador Weverton Rocha no mesmo grupo político na disputa pela sucessão do gover-nador Flávio Dino (PCdoB), falou sobre o incômodo por Edivaldo não ter manifestado apoio ao seu candidato no pleito municipal, Duarte Júnior (Republicanos).

Ele lembrou que não havia acordo para um posicionamento efetivo de Edivaldo no plei-to, mas admitiu que esperava um gesto do pedetista.

“Edivaldo também não participou da campanha do segundo turno da eleição de São Luís.

“Logo no começo do ano, vários partidos demonstraram interesse de lançar candidato. Houve um acordo. Cada um lançaria seus candidatos, três, quatro, dez, quantos quisessem [...] Só que nesse acordo houve entendimento entre os presidentes de partido que, no segundo turno, todos marchariam juntos. Esse acordo não foi cumprido. Existe uma expressão que diz que o “combinado não é caro”. Quando o Duarte foi pro segundo turno, o PDT e o DEM resolveram não cumprir o acordo. Isso nos levou a uma cobrança desses dois partidos”, justificou.

Edivaldo e Othelino não são próximos hoje do núcleo alinhado a Brandão no Governo do Estado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.