Apresentação

Instituto Diante de Todos encena "Vilarejo dos Talentos"

Durante três dias, aprendentes encenaram espetáculos, extraídos de contos, na sede do instituto, no Calhau

Ismael Araújo / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h17
(Instituto Diante de Todos)

São Luís - Duendes, fadas, bruxinhas, príncipe herói, princesa e até mesmo um castelo, com direito a rei e rainha, música e superação. Foi neste clima fantasioso e descontraído que foi realizado de segunda-feira, 14, a quarta-feira, 16, o espetáculo “Vilarejo dos Talentos”, na sede do Instituto Diante de Todos, localizado na Avenida dos Sambaquis, no Calhau.

Conforme a idealizadora e diretora do instituto, Allana Karen Rodrigues, o espetáculo foi apresentado pelos aprendentes do instituto, como resultado do que aprenderam ao longo deste ano. “Essa atividade teve como um dos objetivos desenvolver as habilidades funcionais e emocionais por meio do teatro e da música”, destacou a diretora.

Ela ainda frisou que o espetáculo foi extraído de contos e tiveram de ser adaptados. Alguns foram transformados em musical e muitas das canções foram expressas pelos aprendentes. “A música evoca emoções e ativa áreas do nosso cérebro”, contou Allana Karen Rodrigues.

Espetáculo
Um espaço da sede do instituto foi reservada para o espetáculo. Allana Karen Rodrigues disse que a montagem teve que ser dividida em três dias, para evitar aglomeração devido à pandemia da Covid-19.

Na segunda-feira, 14, houve a apresentação da peça “Sopa de Nenê” e contou com a participação de quatro aprendentes. Antes de começar o ato teatral, houve o solo de Miguel Godim, de 3 anos, com a música “Seu Lobato”.

Na terça-feira, 15, cinco aprendentes, com o apoio da equipe multidisciplinar do instituto encenaram a peça “A Bela Adormecida”. Tendo como príncipe André Luís, de 8 anos; e a princesa Débora Queiroz. Ainda houve o solo dos aprendentes Gustavo e Arthur Queiroz.

No encerramento do “Vilarejo dos Talentos”, dia 16, os aprendentes encenaram a peça “Moana- Um Mar de Aventuras”, com a personagem principal, a jovem corajosa Moana Waialiki, que é filha do chefe de uma tribo na Oceania, vinda de uma linhagem de navegadores. Durante a jornada, ela conhece o poderoso semideus Maui, que a guia na busca para se tornar uma mestre em encontrar caminhos. Também nesse dia houve o solo do aprendente Kalebe Adriano, com a música do Mestre André.

Diante de Todos
O Instituto Diante de Todos tem 35 aprendentes que são orientados por uma equipe multidisciplinar, composta por pedagogos, psicólogos, psicopedagogos e músicos. “Temos como objetivo desenvolver as habilidades funcionais e emocionais dos nossos aprendentes”, frisou Allana Karen Rorigues.

O professor de música Walber Caslobe, disse que o primeiro contato que teve com criança atípica ocorreu quando prestou serviços em projetos sociais, mas cada caso é um caso e é sempre gratificante observar a evolução dos aprendentes.

Bruno Durans, que é pai de um dos aprendentes, contou que o seu filho está há quatro meses no instituto e já teve evolução. “O trabalho desenvolvido pela equipe do instituto já começou a fazer uma evolução na vida do meu filho, de 5 anos”, declarou.

Instituto Diante de Todos

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.