Política | Eleições 2020

Eduardo Paes e Marcelo Crivella vão seguir na disputa no Rio de Janeiro

Ex-prefeito do Rio vai tentar desbancar o atual mandatário, que recebeu apoio de Bolsonaro
16/11/2020 às 01h03
Crivella quer se manter na prefeitura do Rio

RIO DE JANEIRO - Segunda maior capital do país, o Rio de Janeiro terá segundo turno entre o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) e o atual, Marcelo Crivella (Republicanos).

Com 99,99% das urnas apuradas neste domingo (15) de votação, o ex-prefeito somava 37,01% dos votos válidos (974.726 votos), contra 21,90% (576.814 votos) do sucessor, que tenta a reeleição e recebeu o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Crivella se beneficiou da fragmentação de votos entre os partidos de esquerda. A petista Benedita da Silva, que ficou em terceiro, teria 14%, enquanto Delegada Martha Rocha (PDT) conquistaria 11% - os números também são do Ibope. Militantes dos dois partidos de esquerda pregaram o chamado voto útil nos últimos dias. Não funcionou: ambas ficaram fora do segundo turno.

O prefeito era considerado o adversário ideal por Paes, que já estava com a ida para o segundo turno encaminhada. A avaliação é que a rejeição dos cariocas a Crivella facilita a vida do demista, que tende a buscar pouco os holofotes nas próximas duas semanas - ele deve "jogar parado", de modo a explorar o cenário vantajoso.

Eduardo Paes tenta voltar ao comando do município

Elo com o bolsonarismo

Para ir ao segundo turno, Crivella se agarrou ao bolsonarismo. Conseguiu, nas últimas duas semanas, gravar vídeos com o presidente Jair Bolsonaro, que declarou voto nele. A estratégia de buscar o voto ultraconservador, apelando para temas morais e de pouca relação com a cidade, foi o mote da campanha do bispo licenciado da Igreja Universal.

Martha Rocha (PDT), com 11,30%, e Benedita da Silva (PT), com 11,27, apareceram em terceiro e quarto, seguidas por Luiz Lima (6,85%), Renata Souza (3,24%), Paulo Messina (2,93%), e Bandeira de Mello

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte