Cidades | Produção

Projeto da UFMA ganha financiamento para produzir 10 mil máscaras para a área do Itaqui Bacanga

"Máscaras pela Vida" foi um dos projetos das três instituições do país escolhidas para receber recursos financeiros pela Glencore, entre 12 submetidos à multinacional
Com informações da assessoria 09/07/2020 às 08h58
Projeto da UFMA ganha financiamento para produzir 10 mil máscaras para a área do Itaqui BacangaDivulgação

São Luís – Anunciado na manhã da última terça-feira (7), a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) foi uma das três instituições do país que tiveram projeto escolhido para receber financiamento da empresa Glencore, na quantia de R$ 35 mil para a produção de dez mil máscaras a serem distribuídas para comunidades da área Itaqui-Bacanga. A ação beneficia diretamente quinze costureiras integrantes do Clube das Mães da Vila Verde com geração de renda pela confecção dos itens.

A empresa esteve presente na solenidade, realizada no Centro Pedagógico Paulo Freire, com seu coordenador de manutenção, Sílvio Borges Costa, e seu gerente de operações portuárias, Anderson Salmo Santos, além do gerente da América Latina de Sustentabilidade, Cleber Andrioli, que participou virtualmente e realçou a relevância da parceria para todos os envolvidos.

“Para nós, da Glencore, foi uma oportunidade muito importante de fazer parte deste momento. Temos procurado práticas que protejam nossos colaboradores e tragam benfeitorias nas regiões onde operamos, já que estamos em todo o Brasil e em mais 35 países. É uma grande satisfação participar desse projeto em parceria com a Universidade Federal do Maranhão”, pontuou Andreoli.

Por videoconferência, o reitor Natalino Salgado agradeceu a grande colaboração da Glencore e ressaltou a união de esforço de vários setores para a prevenção de comunidades próximas à UFMA. “O DNA da Universidade é produzir essa interação com a sociedade. Quando nós organizamos uma ação como essa, estamos transformando vidas, dando possibilidade às pessoas de viverem bem. É muito gratificante proporcionar isso”, mencionou.

Carla Almeida, representante do Clube das Mães da Vila Verde, ratificou o benefício da união institucional: “A UFMA colocou em prática o nobre ato de investir no outro, que nos fez sentir que também pertencemos à Universidade, que não há muros. Pretendemos fazer nosso melhor e só temos que agradecer a oportunidade”.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte